Contribua   Assine   ou Acesse nossa campanha no Apoia-se

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

#zikazero | CLIQUE AQUI, SAIBA MAIS E PARTICIPE | #zikazero
A sociedade mobilizada para vencer a luta contra o mosquito

Instituto Eu Quero Viver
quinta-feira, 11 julho, 2013 10:40

O simbolismo das máscaras

ilustração
Guy Fawkes
O que as manifestações têm em comum com V de Vingança é o pensamento de mudança, de minar o poder dos políticos

Figura comum nas manifestações pelo Brasil, a máscara de Guy Fawkes, eternizada pela história em quadrinhos de Alan Moore e David Loyde foi pauta de várias matérias. Umas explicavam quem foi Guy Fawkes, outras relatavam o aumento na venda do filme e da HQ de V de Vingança após as manifestações em junho.

O contexto brasileiro finalmente ajudou muitos a entenderem parte do que o filme expressa. Enquanto em seu lançamento o público pensava em V mais como um super-herói, ou melhor, um anti-herói, agora eles entendem que se trata de uma história política.

Guy Fawkes, na história inglesa explodiu o Parlamento. Não se trata de uma simples destruição, tentativa de assassinato em massa ou rebeldia sem causa. Explodir o parlamento tinha um significado simbólico, visto que o mundo é cheio de simbolismos. O ato mostraria que o poder absolutista tem sua fragilidade e que o poder do povo é maior que o de uma minoria. Seria a nítida derrota do Estado, por seu principal símbolo.

Na adaptação de Alan Moore, a história tem um contexto especial, mas que muitos adeptos da ideologia da obra e até mesmo do anarquismo adaptam às suas situações. A HQ é uma crítica ao governo de Margareth Thatcher, a Dama de Ferro que governou o Reino Unido de 1979 a 1990. O anti-herói V planejava repetir a tentativa de Fawkes enquanto se vingava daqueles que o utilizaram forçadamente como cobaia em testes obscuros. Ele iria destruir o parlamento e eliminar a ascensão de um governo fascista.

O que as manifestações têm em comum com V de Vingança é o pensamento de mudança, de minar o poder dos políticos. No entanto, se difere da real ideologia da história, que é puramente anárquica. O pensamento anarquista, embora no senso comum seja comparado ao caos e à desestruturação de uma sociedade, é bem fundamentado bibliograficamente por pensadores como Mikhail Bakunin, William Godwin e Pierre-Joseph Proudhon. A base teórica mostra a possibilidade e as vantagens de uma sociedade organizada sem a existência do Estado.

As contestações ao anarquismo, já explicada na visão do senso comum, se devem à não existência de algo nessa estrutura, pois desde que o Estado foi criado, as pessoas nunca experienciaram uma vida sem ele. Não é uma questão de caos, é uma questão de experiência ainda não vivida. Só assim pode-se falar que ela é viável na teoria e inviável na prática. Até uma experiência similar, não se pode falar da impossibilidade prática do anarquismo.

Voltando ao uso das máscaras, não há equívoco em usá-las, até porque parte dos protestos visam à redução do poder do governo e ao aumento da participação popular. Não há crítica, apenas um alerta. Se o movimento é anárquico, nem o hino nacional pode ser cantado, porque o anarquismo rompe com as fronteiras territoriais.

O mundo não é composto por países, é composto por pessoas. Por isso é preciso ter cuidado com os símbolos e saber o que eles representam para não cair em contradição e não transmitir uma ideia equivocada. Cada movimento, cada obra, cada dia tem sua história e seu contexto. Então, é preciso entendê-los.

Leia outros artigos de Fillipe Alves Fillipe Alves especial para o FarolComunitário

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Documento sem título
Considere contribuir com nosso trabalho

Últimas no FarolCom

Veja também

Mapas do Triângulo

Meteorologia

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest