CAPA | CIDADES | EVENTOS | ARTIGOS | AÇÕES AFIRMATIVAS | LIVROS | QUALIDADE DE VIDA | AGRO | ESPECIAIS | VIAJAR
VIVER BEM | ENDEREÇOS | VÍDEOS | FOTOS | AUTOS | SAÚDE | CULTURA | EDUCAÇÃO | CIÊNCIA | MEIO AMBIENTE | ENERGIA | LIXO

METEOROLOGIA| QUEIMADAS | SINE | PROCON UBERLÂNDIA | DEFESA CIVIL | CEMIG | DMAE | CEP | CTBC | DETRAN'S | CINEMAS

FALE CONOSCO | EXPEDIENTE | ANUNCIE

Artigos
   
 
 

Jubileu de Ouro

Ter, 15 setembro, 2009 12:27

Paiva Netto

Nas comemorações do Jubileu de Ouro da Proclamação do Novo Mandamento de Jesus, a Juventude Ecumênica Militante da Boa Vontade, num opúsculo, reuniu extratos de diversas palestras que realizei ao longo de mais de cinco décadas sobre o tema:

Um dos atos mais comoventes e decisivos da História — o tempo provará — foi a Proclamação do Novo Mandamento de Jesus, feita por Alziro Zarur (1914-1979), em 7 de setembro de 1959, na cidade de Campinas, Estado de São Paulo, Brasil, no antigo Hipódromo do Bonfim, que, na época, era o espaço público mais vasto que por lá existia, capaz de receber a multidão que fora ouvi-lo. Trata-se, tão expressiva página, do fundamento da Religião de Deus, pois preconiza o Amor do próprio Arquiteto do Universo, por intermédio do Seu Filho Jesus. E a origem de tudo isso é a Boa Vontade. A visão que a Sabedoria imanente do Mandamento Novo do Cristo nos abre torna compreensível para nós o incompreensível; suportável, o insuportável. Por esse motivo é que, no “Tratado Universal sobre a Dor”, quando nos referimos à Lei do Cristo, ressaltamos que – se nela nos integrarmos – faremos com que o intolerável se torne tolerável, e até a desesperança, esperançosa.

Zarur escolheu o 7 de setembro de 1959 para explanar acerca da libertação espiritual de todos, porque concluíra que qualquer liberdade política, social e econômica é incompleta se não for iluminada pela que do Alto desce sobre nós: “Conhecereis a Verdade (de Deus), e a Verdade (de Deus) vos libertará” (Evangelho segundo João, 8:32).

Expressão verídica de Justiça e Amor

Muitos podem confundir Amor com passividade ou impunidade, quando o seu significado é exatamente o contrário. Ora, é inconcebível haver sociedade justa sem que ela receba a sacrossanta iluminação do Mandamento Novo. Por simples raciocínio, notamos que o Legislador Celeste preocupou-se em revelar Seu ensinamento máximo em forma de lei, para estabelecer ordem. Trata-se de um Mandamento: “Amai-vos como Eu vos amei” (Boa Nova consoante João, 13:34), o maior de todos, a base da Constituição Legal do Cosmos. Ele igualmente outorgou regulamento à lei: “Somente assim podereis ser reconhecidos como meus discípulos” (Evangelho segundo João, 13:35). Logo, devemos sempre relacionar a acepção de Amor à de Justiça. Contudo, da inspirada nos ditames superiores, que não podem ser confundidos com as barbaridades exercidas em nome do Pai Celestial, no decorrer dos milênios.

Em meu artigo “Educação e voluntariado em alta”, expliquei que as palavras do Sublime Pedagogo sobrevivem porque expandem forte mensagem moral (eu não disse moralista), ética, social, humana e espiritual de que todo povo carece. Ao estudá-las, em Espírito e Verdade à luz do “amai-vos”, passamos a assimilar — com o fluir do tempo, que é “o grande Ministro de Deus” — o conceito de Justiça unido à Bondade. Não sendo cúmplice do que está errado, mas incorporando à Alma essa elevada aliança civilizante como o sentimento de benevolência que nasce do coração criado por um Deus que, na definição do Religioso Celeste, Jesus, por intermédio de João Evangelista, “é Amor” (Primeira Epístola, 4:8).

Num improviso que proferi no Rio de Janeiro, declarei que a Justiça Divina é justamente a expressão verídica do Amor.

LBV na Semana da Pátria

Recebi de Alex Dias, do Departamento de Relações Fraternais da Legião da Boa Vontade do Rio Grande do Sul, informações a respeito de nossa participação nas comemorações da Semana da Pátria, por convite da Liga da Defesa Nacional do Rio Grande do Sul. Diz ele: “A sessão solene de abertura oficial da Semana da Pátria, no dia 2 de setembro, foi coordenada pela Assembleia Legislativa/RS, Legião da Boa Vontade e Liga da Defesa Nacional/RS. Na mesma data, o Coral Ecumênico Infantil Boa Vontade apresentou-se na Galeria dos Municípios, importante espaço público da Assembleia Gaúcha, onde está ocorrendo, desde segunda-feira, 31/8, uma Mostra do trabalho da LBV, e, também, da atuação da Liga da Defesa Nacional no Estado. (...) No sábado, dia 5/9, como já se tornou tradição, participamos do desfile cívico estudantil de Porto Alegre e entramos na Av. José Bonifácio sob o ritmo do Poema do Brasileirinho, de Alziro Zarur, levando à frente a belíssima representação artística de Jesus, o Cristo Ecumênico. No desfile militar que ocorre no feriado de 7 de setembro, segunda-feira, a LBV estará representada por seus jovens legionários que desfilarão, sustentando na Av. Loureiro da Silva a majestosa estampa do Cristo de Deus”.
Grato, Alex. Força Armada e Civil, tudo é Brasil!

José de Paiva Netto - Jornalista, radialista e escritor.
paivanetto@uol.com.brwww.boavontade.com

Brasil no Google Maps