Doe para manter a versão nacional       Assine a edição local de Uberlândia

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

#zikazero | CLIQUE AQUI, SAIBA MAIS E PARTICIPE | #zikazero
A sociedade mobilizada para vencer a luta contra o mosquito

Instituto Eu Quero Viver
quarta-feira, 1 abril, 2015 - 9h21

A Glória da Ressurreição. Semana Santa!

   

Jesus, o Supremo Governante desta nossa morada coletiva tem poder, divina e profeticamente o exerce, porque é a Fiel Testemunha (Apocalipse do Cristo, 1:5).

Ele testifica o Pai Celestial entre nós, os homens, as mulheres, os jovens, as crianças e os Espíritos, as Almas Benditas, que, como concluímos, firmados na Palavra do Celeste Amigo, não constituem uma abstração: “Meu reino (ainda) não é deste mundo (mas do Mundo Espiritual)”. Jesus (João, 18:36).

Por isso, espera que O testemunhemos na Terra, de forma que Ele nos possa testemunhar no Céu, ou Espaço, ou Mundo da Verdade ou Plano dos Espíritos, situa¬do em determinadas frequências, que nossos sentidos físicos e o avanço tecnológico por ora não percebem.

ilustração

“— Todo aquele que me testemunhar diante dos homens, também Eu o testemunharei diante do meu Pai que está nos céus; mas aquele que me negar diante dos homens, também Eu o negarei diante de meu Pai que está nos céus” (Evangelho, segundo Mateus, 10:32 e 33).

Ressalto que o Divino Crucificado ressuscitou pelo Seu próprio merecimento, pois sempre teve consciência da Sua Divindade, da qual antes fizera jus. Todos do mesmo modo seremos um com Deus, à medida que formos crescendo espiritualmente. Ele disse:

“20 Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que creem em mim, por meio da palavra deles;

“21 a fim de que todos sejam um; e que como Tu, Pai, és em mim e Eu em Ti, também sejam eles um em nós; para que o mundo saiba e creia que Tu me enviaste.

“22 Eu lhes dei a glória que Tu me deste, para que eles sejam um, como nós somos Um” (Evangelho, consoante João, 17:20 a 22).

Quando atingirmos essa Unidade, nada nos será impossível de realizar em benefício dos povos.

O Excelso Pegureiro não renasceu por intermédio de quem quer que seja, como foi o caso de Lázaro e de outros registrados nos relatos religiosos e laicos. Em particular, os que os Seus Apóstolos e Discípulos igualmente fizeram retomar a vida. Ele é o Primogênito dos mortos porque venceu a morte e tornou-se o Soberano dos reis da Terra, a Fiel Testemunha. É Aquele que, para satisfação nossa, nos ama e pelo Seu sangue nos libertou dos nossos pecados.

Todavia, alguém pode questionar: — Seu sangue?! Mas já secou há muito tempo!...

Seu sangue aqui é a lição imortal que Ele nos legou. Seu exemplo: uma perseverança incomum, uma obstinação incansável no Bem. Foi chicoteado, apedrejado, cuspido, açoitado, coroado de espinhos, crucificado. Deram-Lhe com uma vara na cabeça e, ainda assim, não desertou de Seu Pai e nosso Pai.

Notaram de onde vem a nossa fortaleza?

Ora, quem está com o Divino Mestre nada pode temer, mesmo nos piores momentos da existência. Ele nos fortalece em Sua Boa Nova, consoante João, 14:18, e Mateus, 28:20, dizendo: “— Eu não vos deixarei órfãos e estarei convosco, todos os dias, até ao fim do mundo”.

Para esses seguidores fiéis, o oportuno ensinamento do Apóstolo Pedro (I Epístola, 2:15) sobre a origem da verdadeira força e do genuíno poder: “— (...) essa é a vontade do Pai Celestial — que, praticando o Bem, façais emudecer a ignorância dos insensatos”.

Desta forma comportou-se Jesus perante os opositores: com Seu modo firme de agir, dando incessante testificação do Sublime Poder, não deixava de fazer o Bem, ao mesmo tempo em que o pregava pelos caminhos.

Eis, portanto, Quem é e por que é “— a Fiel Testemunha, o Primogênito dos mortos e o Soberano dos reis da Terra, que nos ama e pelo Seu sangue (os exemplos) nos libertou dos nossos pecados” (Apocalipse, 1:5), mostrando-nos como vencer neste mundo de contrariedades. Perseverar Nele e no Pai além do fim, levando o benefício celeste a todas as criaturas, é a chave de nossa sobrevivência. É com esse saber que, antes de tudo, poderá ser concretizado o definitivo aperfeiçoamento da sociedade. Como há muito lhes tenho falado, a reforma do social vem pelo Espiritual. E assim encerrei um dos capítulos de “Jesus, o Profeta Divino”.

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

José de Paiva Netto, jornalista, radialista e escritor.
paivanetto@lbv.org.br | www.boavontade.com
 
ARTIGOS | OUTROS ARTIGOS DESTE AUTOR

Considere contribuir com o nosso trabalho!!! Obrigado!!!

Últimas no FarolCom

Veja também

Mapas do Triângulo

Meteorologia

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest