Doe para manter a versão nacional       Assine a edição local de Uberlândia

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA
Instituto Eu Quero Viver
sábado, 26 fevereiro, 2011 0:19

A respeito da demolição do teatro Grande Otelo

 
 
 
Pedro Reis/FarolCom
 
   
  Grande Otelo será demolido para dar lugar ao novo  
 

Leia também:

Teatro Grande Otelo será reconstruído

Obras do Teatro Municipal serão retomadas

 

Antes de mais nada, quero deixar bem claro que a atual gestão municipal, deu passos bastante significativos para o estímulo da cultura em Uberlândia.

A Casa da Cultura, é um dos mais belos exemplos. Fechada durante anos, foi na gestão de Odelmo Leão que a obra de restauro andou e produziu frutos. A Casa da Cultura funciona continuamente, num prédio que tem quase a idade da cidade e é muito bonito.

O Festival de Dança do Triângulo retomou seu brilho, também nessa gestão. Ponto.

A Oficina Cultural e o Museu Municipal funcionam numa praça e também vão na mesma linha, bem cuidados e com atividades. A Igreja do Rosário na mesma região, preserva a história, a tradição e a própria festa do Congado, bem imaterial da cidade e é outro empenho da atual gestão. O Mercado é outro excelente exemplo. Ponto de novo.

Os bons exemplos de preservação do patrimônio e da cultura da cidade vieram do poder público do município nesses últimos anos. Os maus exemplos vieram da iniciativa privada e dos proprietários particulares, que adoram uma patrola e só enxergam cifrões por metro quadrado e trocam o lucro perene de patrimônio preservado pelo lucro efêmero de um empreendimento comercial passageiro, muitos dos quais fazem água.

Enquanto tanto se fala por aqui de turismo de negócios que é um filão altamente rentável para uma cidade que não tem praia, não tem floresta, não tem montanha e não tem neve, a preservação do patrimônio seria o grande segredo para atrair ainda mais gente de fora do estado e do país para ver coisas que são cada vez mais raras, nossa história.

Não posso me esquecer do Arquivo Público, que ganhou um prédio novo, se moderniza e reune muita coisa que estaria irremediavelmente perdida.

Sobre demolir o Teatro Grande Otelo
Considero que as explicações dadas hoje pela manhã pelo prefeito Odelmo Leão e as informações contidas no laudo técnico que recomenda a reconstrução, são bastante plausíveis e coerentes com a conduta da municipalidade com relação à Cultura na cidade. Nós como cidadãos deveríamos também nos engajar nessa empreitada para devolvermos no menor e melhor prazo possível, esse pedaço da história para nós mesmos.

Cabe aqui um pedido: - O novo projeto, pode contemplar a memória do local, deixando vestígios na arquitetura do que foi o prédio que agora vai para o chão, coisa que os bons arquitetos da cidade saberão fazer. Que o novo projeto não abrace o poste de iluminação da esquina e participe ativamente na revitalização urbana daquela parte histórica da cidade, num momento em que ela vivia um novo surto de progresso. Que a circulação e utilização do novo prédio, traga a lembrança da sua forma inicial, porque isso ajuda a atrair boas memórias e energia positiva para o novo espaço.

Os cidadãos é que precisam se apropriar da cidade em que vivem
Quem cuida de uma cidade, são os que nela vivem. Todos somos responsáveis e com certeza o governo sempre reagirá em conformidade com esse espírito. Os que realmente gostam de Uberlândia, tendo ou não nascido aqui é que são os verdadeiros zeladores do espaço urbano.

Senhores proprietários dos poucos exemplares arquitetônicos de épocas idas da cidade, pensem bem e procurem alternativas financeira e culturalmente responsáveis, antes de tocarem fogo nos prédios ou demoli-los na calada da noite sem alvará. Por trás de muitas fachadas de alumínio e plástico, repousam alguns tesouros que poderiam significar lucro permanente, aliados ao movimento de turismo de negócios que é extremamente benéfico para todos e é estimulado em diversas esferas públicas e particulares do município.

Uma cidade que não tem história não tem o que mostrar, não vai atrair gente para ver asfalto, vidro, concreto e fumaça que já existem aos montes nas fracassadas metrópoles do Brasil e pelo mundo.

Já perdemos no passado, o belo prédio do Forum, o casarão da Praça Cel Virgílio Rodrigues da Cunha, a primeira catedral, a primeira rodoviária e outras tantas belezas que uma cidade com apenas 123 anos incompletos, não poderia se dar ao luxo de perder.

Tenho plena confiança que o prefeito Odelmo Leão, vai dar o seu toque pessoal e valorizar pequenos detalhes que fazem a diferença no quesito patrimônio, que no que dependeu dele até agora, foi bem realizado. Da mesma forma que o trabalho de nossa secretária de Cultura, Monica Debs ressuscitou a vida cultural da cidade. E assim ganharemos um novo Teatro Grande Otelo.

Quanto mais Uberlândia souber conciliar desenvolvimento e preservação, mais destaque ganhará fora de seus limites geográficos, mais diferenciada no cenário nacional. Temos todas as condições para isso.

ARTIGOS | OUTROS ARTIGOS DESTE AUTOR

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Considere contribuir com o nosso trabalho!!! Obrigado!!!

Últimas no FarolCom

Veja também

Mapas do Triângulo

Meteorologia

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest