Doe para manter a versão nacional       Assine a edição local de Uberlândia

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

#zikazero | CLIQUE AQUI, SAIBA MAIS E PARTICIPE | #zikazero
A sociedade mobilizada para vencer a luta contra o mosquito

Instituto Eu Quero Viver
sexta-feira, 3 fevereiro, 2012 0:46

Orkut acabou. Viva o Orkut!

 
 
 
 
Pedro Reis / FarolCom
 
   
     

Dê uma passada de olhos na sua linha do tempo ou melhor, na página inicial do seu Facebook. É a cara do Orkut, você não acha?

Protestos, mulher pelada, correntes, frases moralistas, de culpa, de proteção aos animais, charges e uma ou outra coisa que presta. A maioria é de lugares-comuns que pouco ou nada acrescentam à nossa vida. Pura cultura inútil.

Quando Orkut Büyükkokten projetou a rede social que leva seu nome tinha como objetivo conectar pessoas, fazer amigos. E talvez seu erro tenha sido o de demorar para pensar jogos e aplicativos que pudessem medir e avaliar o comportamento das pessoas.

Não há novidade conceitual em nenhuma das redes sociais que surgiram depois do Orkut, simplesmente porque seu criador pensou no básico do básico do relacionamento humano.

O Facebook virou febre, modismo e a única funcionalidade que vejo nele é a de fazer pesquisa permanente de mercado, avaliando o comportamento dos seus usuários e dessa forma oferecer esses valiosos dados para os anunciantes. Nada além disso.

O mérito talvez resida no fato que isso tudo é feito de uma forma muito dissimulada, disfarçada de jogos e aplicativos que perguntam e obtém resposta de quem você realmente é. Exatamente o que o Orkut demorou para fazer.

Mas é o conceito Google de "palavras-chave" que estimulou a criação disso tudo.

Por outro lado sua vida social, sua rede social verdadeira, humana, não muda por causa desses aplicativos. Você vai carregar para elas a realidade de quem você é, vai reagir nelas exatamente como você reage na sua vida de verdade e esse é o maior combustível dessas redes que estão monitorando no geral o seu comportamento para utilização em outros projetos onde pesquisa de mercado é ferramenta primordial.

Vejamos, se um entrevistador de um instituto de pesquisa, tocasse a sua campainha uma vez a cada 24 horas para perguntar coisas e preferências a seu respeito, você ia acabar grilando. Se você recebesse formulários de pesquisa diariamente pelo correio, da mesma forma. Mas se você fica online conversando com um monte de gente, ou brinca com aplicativos e jogos coloridos que estimulam o seu raciocínio e te dão a sensação de liberdade e popularidade, você não acha ruim. Se você recebe bônus virtuais por isso, fica mais feliz ainda.

As curtidas na bebida "tal", no sabonete "tal", na loja "tal" no comportamento "tal" e todos os "tal" que estão nas redes, estão balizando as estratégias de profissionais e determinando o que vende mais, o que vende menos e quais são as ações necessárias para modificar, melhorar ou excluir determinado produto das prateleiras.

Até suas conversas aparentemente irrelavantes e casuais servem de ferramenta de avaliação.

A vida ficou mais fácil para quem quer descobrir o que pensa e como age um determinado grupo social e está robotizando os seus usuários sem dar muita chance para questionamentos ao indivíduo.

Poderia dizer até que são excelentes ferramentas de controle social e poderosos plantadores de conceitos, formadores de opinião.

Gente que você nem sabe onde está ou quem seja, solicita petições em favor disso ou daquilo e você acaba participando só porque isso te dá a sensação de poder de escolha. Mas não te conta em que contexto e sob qual conjunto de leis o assunto em questão está subordinado, qual é o perfil histórico do assunto e em qual cultura está inserido.

Um mundo sem contexto disseminado tão mais rapidamente, quanto menos formação possuir o indivíduo. Uma lavagem cerebral na maioria.

E antes que você pense que eu sou contra tudo isso, saiba que também uso e muito as redes sociais. E antes que você pense que estou sendo generalista, saiba que eu conheço muita gente e muita coisa bacana na rede. O meu temor é pelo excesso de bobagem e trolagem que a rede permite e que se você não tiver conhecimento para discernir o que ela te apresenta, vai acabar virando um papagaio, repetidor das coisas que lê e ouve, um avalista das coisas que lhe são pedidas.

Exemplos simples:

- Se você não colocou o seu número de celular no perfil, qual a razão para num segundo momento aceitar participar de um aplicativo que compartilha números de telefone?

- A quem será que interessa saber quem participa de aplicativos que trocam "corações"??

- Outros tantos que falam de carros, perfumes, aparelhos, hábitos alimentares e por aí vai.

- As comunidades do Orkut, se parecem muito com os grupos do Facebook? Deixam claro para terceiros qual sua orientação política, filosófica, sexual, religiosa, seu senso de humor e até seus preconceitos?

Tem tanta coisa que você não contou nem para a sua mãe e que de forma magistral a rede social fez você confessar. Na era da comunicação, só se beneficia quem tem capacidade de discernir, quem souber contextualizar.

O Orkut, o Facebook e agora o Google+ são ferramentas que só vão trazer benefício efetivo à sua vida se você souber o que está fazendo nelas e se tiver objetivos. O resto é fofoca e perda de tempo.

ARTIGOS | OUTROS ARTIGOS DESTE AUTOR

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Considere contribuir com o nosso trabalho!!! Obrigado!!!

Últimas no FarolCom

Veja também

Mapas do Triângulo

Meteorologia

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest