Doe para manter a versão nacional       Assine a edição local de Uberlândia

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

#zikazero | CLIQUE AQUI, SAIBA MAIS E PARTICIPE | #zikazero
A sociedade mobilizada para vencer a luta contra o mosquito

Instituto Eu Quero Viver
segunda-feira, 27 agosto, 2012 12:39

124 anos é hora de nos pertencermos

Jorge Henrique Paul
Sobradinho, 116 anos, a última estação ferroviária em pé de Uberlândia está caindo

Pensa num período de tempo, relativamente curto do ponto de vista histórico. Pois é esse o nosso tempo. Amanhã, 28 é Araguari e 31 Uberlândia. 124 anos de história cada uma e que por um acaso do destino não se emanciparam no mesmo dia. Não vem ao caso. É que Sobradinho está caindo.

Por outro lado temos que avaliar que o surgimento das duas cidades foram fruto da "cabeça dura" de uns visionários e do trem. Posso dizer sem medo de errar que o trem fez valer a teimosia dos "cabeça-dura" e o progresso não teve outra alternativa a não ser bater por essas plagas.

Só que o progresso na visão de décadas atrás, tinha a conotação um tanto imperialista de substituir uma cultura pela outra, coisa que por sinal ainda existe hoje, mas já encontra muita resistência.

Restam pouquíssimos registros da nossa trajetória, prédios e lugares que hoje teriam valor imenso se estivessem de pé, alguns até mais velhos que as duas cidades, mas nossas políticas e nossos comportamentos enquanto sociedade não enxergaram longe o bastante para preservá-los.

Patrimônio Histórico é lucrativo, basta encaixá-lo no contexto, fazer os "links" necessários e incluí-los no catálogo do Convention and Visitors Bureau e permitir que o turista que vem para cá atrás de congressos, feiras e eventos, possa alongar sua estada, para conhecer esses patrimônios. Tem mais gente que se interessa por isso do que possam achar alguns.

Stevenson em Araguari, Sobradinho em Uberlândia, são os dois últimos registros da chegada do trem e junto com ele o progresso que acabou por fixar os arraiais, trazer a energia elétrica, o telefone, o calçamento, o comércio, enfim viabilizou o sonho que poderia ter morrido por absoluta falta de comunicação e a dependência de outros lugares já estabelecidos nos idos anos 1800. Só para registro, vou mencionar Irara em Uberaba o terceiro e último exemplar de pé, mas que também está aos cacos.

Stevenson está em processo de restauração, nos resta por enquanto torcer pelo bom uso do local, mas Sobradinho está a um passo de virar entulho. Então precisamos nos mexer, todos e rápido antes que isso vire realidade.

Eu sou francamente favorável ao direito de propriedade e absolutamente convicto que também não se pode escolher o Poder Público como responsável exclusivo pelo ônus da conservação dos bens patrimoniais. Vejo a sociedade como um todo como guardiã da cultura e da história de um lugar.

Uberlândia hoje está pertencida de nós todos, que nascemos ou chegamos por aqui e usufruimos de tudo que ela oferece em um padrão diferenciado da maioria das cidades brasileiras e esse pertencer deve ser mútuo, ela conosco e nós com ela, porque isso torna as cidades mais humanas e prósperas.

Sobradinho do alto dos seus 116 anos está caindo e junto com ela um dos alicerces que permitiu que estivéssemos todos aqui. Seríamos talvez um arraial esquecido e insalubre no meio do cerrado se o trem e a "cabeça-dura" não tivessem sido parceiros quando tudo por aqui era mato.

Nós Uberlandenses, os nascidos e os adotados podemos dar um presente verdadeiro e valioso para a terra que nos abriga, ajudando a salvar o último espécime da nossa tão aviltada e esquecida história. Que Sobradinho resista e permaneça firme para que as gerações futuras saibam de que foi feita a Uberlândia próspera e vibrante da qual tanto nos orgulhamos.

Leia o que já publicamos sobre Patrimônio & História

ARTIGOS | OUTROS ARTIGOS DESTE AUTOR

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Considere contribuir com o nosso trabalho!!! Obrigado!!!

Últimas no FarolCom

Veja também

Mapas do Triângulo

Meteorologia

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest