Doe para manter a versão nacional       Assine a edição local de Uberlândia

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

#zikazero | CLIQUE AQUI, SAIBA MAIS E PARTICIPE | #zikazero
A sociedade mobilizada para vencer a luta contra o mosquito

Instituto Eu Quero Viver
Segunda-feira, 20 outubro, 2014 22h15

A questão da água transcende a chuva

Wikimedia Commons
Ruínas de Apolonia na Líbia

A questão do suprimento de água transcende a chuva. As inúmeras intervenções no solo nos últimos 50 anos podem ter provocado um estrago imenso na recarga dos lençóis freáticos, lá onde a água fica guardada e alimenta os rios.

O Cerrado que é uma Amazônia de ponta cabeça está perto do fim e com ele a água do subsolo.

Pode ser que chova muito, mas a água não vai penetrar tão fundo a ponto de alimentar os aquíferos brasileiros e com isso a crise hídrica pode ser mais ampla e mais penosa do que se possa acreditar.

O relato dramático é do professor Altair Sales Barbosa da PUC/Goiás. Vou deixar no final o link para que você leia a entrevista que li essa semana e que corrobora muitas das informações que tenho recolhido nos últimos 40 anos sobre as questões hídricas.

Estudar a História em contexto mais amplo ajuda em não se achar descobridor da roda ou cometer o mesmo erro outra vez.

Hoje em dia seria algo como: Não compartilhar, nem curtir "memes" idiotas, não cair na armadilha nojenta dos "hoax" (mentira que quer se fazer verdade), ou achar que a chuva vai devolver a água na sua torneira quando na verdade são os lençóis freáticos que não se restauram porque o solo foi impermeabilizado ou as atividades agropastoris modificaram ou a composição físico-química ou a capacidade de absorção.

O burguesismo míope transcende qualquer orientação sócio-filosófica-político-religiosa, está presente em todas as esferas humanas e é essa miopia, que fala em transposição de rio, ampliação da fronteira agrícola e outras maracutaias imobiliárias e/ou fabris.

Se não fica claro para você que o modelo de desenvolvimento que vem acontecendo no mundo nos últimos 300 anos está dando sinais fortes de esgotamento, uma má notícia: - A vida como conhecemos hoje e as maravilhas do mundo moderno podem acabar.

Não se trata de catastrofismo, mas de simples observação. Outras civilizações antes da nossa viveram seus momentos de apogeu e de repente desapareceram, viraram um registro histórico, e nossas considerações a respeito do que possam ter sido é mais especulação do que conclusão. Machu Picchu, Stonehenge, Acrópole, Pirâmides, Astecas, Khmer e há uma lista imensa de lugares que deixaram um ar de potência e um inexplicável abandono.

Rios e sistemas hídricos não estão secos por causa da onda de calor, mas pelo castigo que inflingimos aos entornos, pela má conservação e até desconhecimento do ecossistema e os impactos que muitas vezes vão acontecer muito tempo depois ou mesmo muito longe do lugar da intervenção.

O sistema Cantareira não secou de repente, nem se trata de um cano que vai até o fundo da terra bombear água para a superfície. Ele e os outros sistemas do Estado de São Paulo, são formados por extensas bacias que também sofrem com as ações desorganizadas e predadoras.
O relato do professor Altair pode ter chegado tarde demais e vamos precisar encontrar saídas para isso sem saber a que preço e quanto tempo.

O modelo de ocupação venceu e precisa ser revisto e isso requer mobilização de todos. As facilidades que o mundo de hoje proporciona não podem significar nosso fim enquanto espécie.

Vou deixar aqui cinco links muito interessantes sobre os estragos que a intervenção humana imediatista já provocou e que é infinitamente, repito, infinitamente maior que os 20 mil litros mensais de água que a sua família usa para cozinhar, para higiene e para beber.

Espero que a sua curiosidade o leve a pesquisar ainda mais profundamente essa questão. Em causa própria. Um grande abraço.

Leia isso:

1 - A silenciosa revolução para restaurar os nossos ecossistemas aquáticos

2 - O Bispo e o Velho Chico

3 - Salton Sea (em inglês)

4 - O Cerrado está extinto e isso leva ao fim dos rios e dos reservatórios de água

5 - Everglades (em inglês)

Saiba mais no Caderno Água

ARTIGOS | OUTROS ARTIGOS DESTE AUTOR

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Considere contribuir com o nosso trabalho!!! Obrigado!!!

Últimas no FarolCom

Veja também

Mapas do Triângulo

Meteorologia

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest