Doe para manter a versão nacional       Assine a edição local de Uberlândia

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

#zikazero | CLIQUE AQUI, SAIBA MAIS E PARTICIPE | #zikazero
A sociedade mobilizada para vencer a luta contra o mosquito

Instituto Eu Quero Viver
sábado, 28 fevereiro, 2015 - 14h48

Apague a luz, feche a torneira ou cruze os braços

Sisema/Divulgação
Captação irregular de água contribui para aumentar o problema hídrico

Pouco ou inadequado o processo de condução das cidades e por extensão dos países. Temos água em abundância, mas não temos gestão de um lado e espírito de desperdício por outro.

Os índices do Cantareira são a demonstração clara que no ritmo e no formato de desenvolvimento adotados há 200 anos e mantidos até hoje como se nada tivesse mudado, vão promover a quebra, o "salve-se quem puder".

A crise no suprimento de água afeta em especial os estados do Sudeste - SP, MG, RJ e ES, mas não se pode restringir a aplicação de medidas corretivas a estes estados.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) já informou que o mês de março repetirá o início do ano, uma vez que a previsão é que ocorram chuvas abaixo da média histórica para as regiões Sudeste e Centro-Oeste.

No Sudeste a média deve ficar em 66% da média histórica para a primeira semana de março e encerrar o mês com volumes em 69% da média histórica. No Sul, região geralmente caracterizada por períodos de chuva forte, a previsão para o final de março é de precipitações de 152% acima da média histórica.

A situação enfrentada pelas regiões Sudeste e Centro-Oeste também se repetirá no Nordeste, onde as previsões indicam que o volume de chuva deve ficar em 33% da média histórica na primeira semana de março, encerrando o mês em 39% da média.

No Norte, as precipitações para a primeira semana de março estão previstas para 64% da média histórica. A Energia Natural Afluente deve encerrar o mês em 77% da média histórica para o período.

Minas também tem problemas

No jornal Hoje em Dia uma notícia deixa bem claro quantas incongruências temos com relação a nossa própria existência sobre a Terra:

"Das 73 áreas estaduais mineiras de proteção integral, apenas 30% estão efetivamente implantadas segundo levantamento do Ministério Público (MP). Mesmo com diversas ações abertas pelos promotores com o intuito de obrigar o Estado a regularizar essa situação, quase nada foi feito ao longo dos últimos anos. E são nesses locais onde se encontram centenas de nascentes que garantem o abastecimento das cidades mineiras".

Fiscalização tardia

O Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema) realizou, de 23 a 27 de fevereiro, a fiscalização de pontos de captação de água, a fim de identificar possíveis irregularidades no uso do recurso hídrico. As fiscalizações ocorreram nos municípios de Barbacena, Corinto e na região do rio Manso, que abastece a Região Metropolitana de Belo Horizonte. Foram visitados 28 locais e constatadas 29 irregularidades, principalmente com relação à falta de certidão de uso ou outorga e o descumprimento de condicionante para uso de recursos hídricos. Os responsáveis foram autuados e notificados a buscarem a regularização junto aos órgãos ambientais.

Todo o trabalho de fiscalização conta com a utilização de imagens de satélite e outras informações disponíveis no banco de dados do Sisema e que auxiliam os fiscais. Denúncias também podem ser feitas no site da Secretaria de Meio Ambiente de Minas e é garantido o sigilo do denunciante. De acordo com a irregularidade identificada o usuário está sujeito às penalidades, podendo ser aplicação de multa, advertência ou suspensão da atividade. As multas quanto à captação irregular de água podem variar de R$ 1.500 a R$ 20 mil.

Revolução Industrial

A Revolução Industrial mecanizou o mundo artesanal num ponto entre 1760 até 1840 e daí até a década de 60. Duzentos anos. A Era da Informação ou Tecnológica, ganha força depois da Segunda Guerra e de 1960 para cá são 55 anos e já dá sinais de esgotamento. A partir dos anos 80 dá saltos quânticos. Os dois modelos ainda convivem, mas não se sustentam.

É necessário um catalisador que leve à Era da Transformação e da Compreensão. De modo que o melhor desses dois mundos ofereça a quintessência da vida na Terra. Estamos entupidos de informação e artefatos e é necessário torná-los a ferramenta da Transformação e do Crescimento Pessoal.

Uma levou 200 anos, a outra 55 e de agora para frente, a relação espaço-tempo não poderá mais ser contada de um modo Cartesiano. A mutação é constante e o limite é o infinito.

Sistema Cantareira

O Sistema Cantareira experimentou 21 dias de índices ascendentes e conseguiu recuperar a segunda cota da reserva técnica (volume morto).

"Hoje (28) o sistema está com 11,4% de sua capacidade, 0,3 ponto percentual acima do nível de ontem (27). Na sexta-feira, depois de permanecer 21 dias consecutivos em alta, o nível do sistema ficou estável em 11,1%", informa a Sabesp.

Choveu acima da média durante praticamente todo o mês de fevereiro, mas represa cheia não é só chuva. É floresta no lugar, é preservação intensa do cinturão vegetal que abriga as represas e principalmente o uso consciente da água. No Brasil ainda se lava calçada, carro e se rega jardim com água potável.

O resultado da fórmula crescimento econômico com ausência de infraestrutura é colapso. Se os sucessivos governos comportaram-se de forma omissa ou lenta não vem tanto ao caso. Nós todos, cidadãos, também aceitamos que fosse desse modo. Reclamar é apenas o primeiro passo. O segundo é a atitude. Isso significa organizar-se com quem está próximo e começar a tomar atitudes que diminuam a dependência da nossa ausência crônica de infraestrutura e desse balé de interesses que contamina as decisões políticas e técnicas dos que estão no comando.

Desobediência Civil

Ao contrário do que possa parecer, desobediência civil, não pode ser confundida com desacato. A convivência em sociedade precisa de regras e leis, mas não pode mais ser de mão única. O protesto político e pacífico necessita de participação das pessoas, estejam elas reunidas em clubes, igrejas ou associações. Discutir e questionar o que se vai decidindo pelas casas legislativas (Câmaras Municipais, Assembleias Legislativas e Câmara e Senado é o caminho para evitar leis injustas ou governos opressores.

O conceito formulado originalmente por Henry David Thoreau foi aplicado com sucesso por Gandhi no movimento de independência da Índia e Paquistão e por Martin Luther King na luta pelos direitos civis para o fim da segregação racial nos Estados Unidos.

Comportamento e Políticas públicas

Rio, São Paulo e Belo Horizonte estão com a crise de abastecimento às portas por falta de políticas permanentes de conservação e em alguns casos por pura cobiça econômica e a população que paga o pato precisa deixar de ser omissa e fazer sua parte.

Economize água potável, armazene água de pia, chuveiro, máquina de lavar e tanque para utilização nos fins menos nobres como lavar o chão e acionar as válvulas dos sanitários. Organize o funcionamento de lâmpadas e equipamentos elétricos.

Vai levar um tempo até percebermos os resultados, mas pode ter certeza, serão compensadores. E principalmente, mantenha-se informado a respeito de tudo o que está acontecendo.

Seria o caso de promover de imediato o incentivo à industria de geração alternativa, no caso solar e eólica para iniciar um processo de redução da dependência do atual modelo hidrelétrico/térmico. Zerar os impostos de toda essa cadeia produtiva e estabelecer metas e procedimentos abrindo inclusive espaço para a indústria estrangeira. Isso com certeza iria aliviar o sistema elétrico, gerar economia e proporcionar segurança energética e hídrica para o país. Dom João VI ao abrir os portos em 1808 queria tirar o país do atraso. Nós podemos fazer a mesma coisa agora.

Ao invés de ligar usinas térmicas e mandar bandeira vermelha no consumidor, acendam a bandeira verde para promover a rápida expansão das alternativas.

Apagar a luz e fechar as torneiras significa garantir que em breve não tenhamos que cruzar os braços por conta de uma forte retração econômica que qualquer racionamento provoca.

Do Vapor à Nuvem muita coisa mudou. Vamos!!!

Você pode acompanhar os índices e outras informações úteis pelo perfil Rios e Ruas no Facebook, explicações e gráficos no site Além do Laboratório, no próprio site da Sabesp e no site Apolo 11.

com informações da Agência Minas, Agência Brasil e os sites acima citados.

Saiba mais no Caderno Água

ARTIGOS | OUTROS ARTIGOS DESTE AUTOR

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Considere contribuir com o nosso trabalho!!! Obrigado!!!

Últimas no FarolCom

Veja também

Mapas do Triângulo

Meteorologia

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest