CaldoQuantico Holopraxis CQL CreSentes DNAtos PARCEIROS EXPEDIENTE ANUNCIE PRIVACIDADE E USOS
 
Capa Geral Caderno 1 Caderno 2 Caderno 3 Caderno 4 Blogs Links Úteis Meteorologia
Instituto Eu Quero Viver

quarta-feira, 21 janeiro, 2009 19:34

Monitoramento de raios no meio industrial é fundamental

Prevenção reduz riscos e perdas financeiras em refinarias, navios, laboratórios, galpões, entre outros

Navios cargueiros, indústrias químicas, nucleares, laboratórios bioquímicos, fábricas de materiais explosivos ou inflamáveis, refinarias, estações de telecomunicações, usinas elétricas, estabelecimentos agropecuários, fazendas com estrutura em madeira, galpões de sucata, entre outros. Todos estes empreendimentos devem ter o melhor tipo de proteção possível contra raios, já que estão mais sujeitos aos danos provocados pelas descargas elétricas.

Entre os principais danos que um raio pode causar nestes locais estão explosões e incêndios por conta de faíscas, danos a equipamentos de telecomunicação e operação, bem como a perda de vidas humanas. Danos que podem ter proporções ainda maiores, caso estejam localizados em grandes centros urbanos, locais onde a incidência de raios é maior, por conta da poluição, desmatamento e impermeabilização do solo com cimento. Fatores que contribuem para o aumento da temperatura pontual e, conseqüentemente, a formação de temporais. Só no ano passado, 2 milhões de descargas elétricas foram registradas no Estado de São Paulo, pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Um número que deve dobrar neste verão, na Região Sudeste, segundo o órgão. A incidência anual de raios no Brasil é de 50 milhões, uma das mais elevadas do Planeta. No ranking paulista de cidades com maior número de raios, São Caetano do Sul está em primeiro lugar e lidera também a lista nacional. Louveira, Valinhos, Americana e Campinas são outras “campeãs” em registros de raios no Estado.

Para garantir a segurança de funcionários e também prevenir prejuízos, é recomendado que as empresas invistam em monitoramento. “Já há equipamentos adequados para o monitoramento pontual no Brasil para o acompanhamento destes fenômenos e a antecipação da chegada de raios”, afirma Diego Alexandre Stahl, técnico da Ag Solve, empresa de monitoramento ambiental.

Atualmente, a empresa dispõe de duas opções que fazem esta prevenção. São eles, o Storm Tracker/LD250 e o EFM-100. O Storm Tracker/LD250 funcionam por meio de uma antena, que pode ser instalada em uma torre ou telhado. Os dados captados são enviados para uma placa de captura, em um computador com o software do equipamento instalado (Storm Tracker). Outra opção é o uso do LD250 que dispensa o uso do computador por ser composto de uma caixa com alerta sonoro e luminoso. Em ambos (opcional para o LD250), o software apresenta na tela o mapa da região de abrangência, que sinaliza onde estão ocorrendo os raios e mantém os pontos por um tempo determinado. As cores do ponto mudam com o tempo, assim é possível determinar a velocidade e direção da frente de descargas na tela do computador. A detecção ocorre da seguinte maneira: como a corrente elétrica gera um campo eletromagnético que emite pulsos, esses pulsos são registrados pelo equipamento e depois repassados para o sistema.

Já o EFM-100 monitora o campo eletromagnético, que quando é modificado por uma descarga elétrica, o aparelho capta isto e envia os dados para o computador. O equipamento informa sobre a incidência de raios na região determinando, inclusive, o local mais perigoso, com probabilidade de tempestade. O equipamento mostra, inclusive, a tempestade se formando na tela do computador. Os equipamentos são complementares, por isso, o ideal é trabalhar com o par, garante Diego. Vale lembrar que o uso de pára-raios também é essencial para a proteção das pessoas e de seus bens. É recomendável que, para o EFM100 sejam instalados como mínimo dois equipamentos distanciados por algumas centenas de metros para termos uma leitura segura (eliminação do falso alerta), e que uma vez instalados seja mantida uma rotina de manutenção semestral para os equipamentos instalados.

ArtCom Assessoria de Comunicação


Material jornalístico passível de direitos autorais.
Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes.
Antes de reproduzir por qualquer meio, consulte sobre autorização
Leia também nossos Termos de Uso e Serviço
Preços, prazos e links podem sofrer alteração e correpondem ao dia em que o material foi publicado

FarolCom no Pinterest
Ciência, Pesquisa e Tecnologia
Brasil no Google Maps
Meteorologia