Contribua   Assine   ou Acesse nossa campanha no Apoia-se

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

#zikazero | CLIQUE AQUI, SAIBA MAIS E PARTICIPE | #zikazero
A sociedade mobilizada para vencer a luta contra o mosquito

Instituto Eu Quero Viver
quinta-feira, 8 novembro, 2012 10:24

Turismo online pode movimentar R$ 13 bilhões em 2012

Daniel Yara
O faturamento do turismo online tem mexido com as demais empresas do setor

A indústria do turismo vem crescendo anualmente. Um dos facilitadores para alavancar esse setor tem sido a internet.

Com a possibilidade de avaliar rotas e preços, além das freqüentes promoções, especialmente em páginas de compra coletiva, os sites são responsáveis por cifras bilionárias no que se refere ao turismo.

Em 2012, a previsão é que R$ 13 bilhões sejam movimentados no Brasil, somente no universo virtual. Para o consumidor, poder comparar preços e escolher pacotes que se ajustem ao orçamento familiar sem precisar sair de casa já é um ganho.

Com cartão de crédito em mãos, o comércio fica ainda mais prático, pois quase todos os sites contam com sistemas de pagamento, sejam próprios ou incorporados por empresas especializadas no ramo, como a Paypal e o Pag Seguro.

Em comparação ao ano passado, a estimativa de arrecadação para 2012 chega a ser 20% maior, ou seja, são R$ 3 bilhões a mais arrecadados com o chamado turismo online. A avaliação desses dados foi feita e divulgada pela Braspag, uma empresa do setor de processamento de pagamento de e-commerce. Entre os sites que a Braspag presta serviço, estão empresas há bastante tempo reconhecidas no mercado turístico: Decolar.com, Hotel Urbano, TAM e AgaxTur.

O faturamento do turismo online tem mexido com as demais empresas do setor. Muitas já estão se mobilizando para criar a própria plataforma de venda online, com foco maior em passagens aéreas e pacotes.

Mas o setor turístico também ganha em outros serviços. Aluguel de carros, hospedagem e até mesmo o câmbio estão inclusos na possibilidade de aumentar o faturamento.

Contraponto

Mesmo sendo um setor chamativo devido aos preços encontrados, muitas agências de viagem alertam para o perigo de comprar pacotes online. Elas alegam que nem tudo o que se vê em alguns sites é o que se compra. Por isso, a garantia de um bom serviço e a existência de um canal direto cliente-agência são importantes para evitar dor de cabeça durante o passeio.

Além disso, o agente de turismo é um experiente no assunto. Ele pode orientar a pessoa sobre a viagem e, muitas vezes, serve como um psicólogo para entender qual tipo de passeio o cliente precisa.

Mas com seus pontos fortes e fracos, o turismo online segue em crescimento e movimenta a economia brasileira. Com a classe média em ascensão, viajar está ficando cada vez mais fácil e necessário.

Leia outros artigos de Fillipe Alves Fillipe Alves especial para o FarolComunitário

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Documento sem título
Considere contribuir com nosso trabalho

Últimas no FarolCom

Veja também

Mapas do Triângulo

Meteorologia

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest