Contribua   Assine   ou Acesse nossa campanha no Apoia-se

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

| Dengue, Zika e Chikungunya no Caderno Saúde |
A sociedade mobilizada para vencer essa luta

Agro | Negócios & Economia

Ecopontos, Feiras-Livres e outros serviços em Uberlândia
sábado, 28 abril, 2012 21:10

Ministro Pepe Vargas marca presença na Agrishow 2012

 
 
 
Eduardo Aigner | MDA
 
   
  MDA vai apresentar duas ações de peso: a linha de financiamento Mais Alimentos e a plataforma digital de comércio eletrônico da agricultura familiar Rede Brasil Rural (RBR)  
     
 

+ Notícias de Agrishow 2012

Visite o site

Acompanhe no twitter

Acompanhe no Facebook

Veja também:
Fenicafé 2012
Expozebu 2012

 

O ministro do Desenvolvimento Agrário (MDA), Pepe Vargas, participará, na segunda-feira (30), da abertura da 19ª edição da Agrishow – Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação, que acontece até 4 de maio em Ribeirão Preto (SP).

Em um espaço de 1,5 mil metros quadrados, o MDA vai apresentar duas ações de peso: a linha de financiamento Mais Alimentos e a plataforma digital de comércio eletrônico da agricultura familiar Rede Brasil Rural (RBR).

A intenção do Ministério é utilizar a Agrishow como espaço para o fortalecimento da agricultura familiar e de estreitamento das suas relações com o produtor.

A novidade este ano é a participação da Rede Brasil Rural. Durante os cinco dias de feira, agricultores familiares poderão conhecer o funcionamento da RBR e participar de oficinas de capacitação. As cooperativas e associações que tiverem a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP jurídica) poderão, inclusive, aproveitar a oportunidade para se cadastrar para fazer parte da Rede. “Queremos uma participação expressiva de agricultores familiares na feira, onde teremos toda estrutura preparada para recebê-los e orientá-los”, afirma o coordenador dos programas do MDA, Marco Antônio Viana Leite.

Já o Mais Alimentos, que esteve presente nas duas últimas edições da feira com ótimos resultados, volta apresentando produtos específicos para a modernização das propriedades familiares, como máquinas e equipamentos, veículos de transporte de cargas, tratores, colheitadeiras, equipamentos de irrigação e armazenagem, entre outros.

Nos cinco dias da Agrishow 2011, os agricultores familiares apresentaram 300 propostas de financiamento pelo Mais Alimentos, ao Banco do Brasil, no valor de R$ 27 milhões. Em 2010, foram 200 propostas que somaram R$ 4 milhões.

O evento se caracteriza como uma das principais feiras tecnológicas agrícolas da América Latina, direcionada a agricultores, pecuaristas, agroindustriais, empresários, indústrias, entidades de classe e estudantes. Nesta edição, a feira recebe 780 expositores nacionais e internacionais e deve gerar quase R$ 2 bilhões em volume de negócios.

Mais Alimentos
O Mais Alimentos, ligado ao Pronaf - Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, é uma ação estruturante que permite ao agricultor familiar investir na modernização da produção.

Em três anos, o programa já financiou mais de 44 mil tratores, 4 mil veículos de transporte de cargas e 300 colheitadeiras, beneficiando mais de 150 mil famílias em todo Brasil. Com o Mais Alimentos, o agricultor familiar tem a possibilidade de modernizar a produção e aumentar sua produtividade.

A partir dos investimentos em infraestrutura das propriedades rurais – com a aquisição de máquinas e de novos equipamentos, correção e recuperação de solos, resfriadores de leite, melhoria genética do gado, irrigação, implantação de pomares e estufas e armazenagem – o programa, que é uma linha de crédito do Pronaf, cria condições para o aumento da produção da agricultura familiar, com a vantagem de ter juros bem abaixo do mercado.

O programa financia a produção primária e a agroindústria familiar. Os agricultores podem financiar projetos individuais de até R$ 130 mil e coletivos de até R$ 500 mil. O prazo para pagamento é de até dez anos, com até três anos de carência. Empréstimos de até R$ 10 mil têm juros de 1% ao ano e acima de desse valor, os juros são de 2% ao ano. “Possibilitando que o agricultor familiar tenha dinheiro com condições facilitadas de pagamento e a juro baixo, ele vai produzir mais e aumentar a sua competitividade no mercado. Podendo oferecer seus produtos em maior quantidade, melhor qualidade e até mesmo a preços mais baixos”, explica Marco Antônio.

Desde que foi lançado em 2008, o Mais Alimentos já beneficiou mais de 150 mil famílias totalizando um investimento de aproximadamente R$ 6,5 bilhões em máquinas e equipamentos agrícolas. Os produtos que podem ser adquiridos pelo programa já totalizam mais de 5 mil, todos de fabricação nacional.

Rede Brasil Rural
A Rede Brasil Rural foi criada com o objetivo de aproximar os agricultores familiares de seus fornecedores e consumidores finais. Tendo como meta organizar e fortalecer a cadeia produtiva da agricultura familiar, beneficiando seus participantes. O site exige o cadastramento de entidades de agricultores familiares com Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP jurídica) que poderão comercializar seus produtos e adquirir insumos como sementes, máquinas e equipamentos. Atualmente, existem mais de 450 entidades cadastradas na Rede Brasil Rural que representa 187 mil agricultores familiares em todo o país.

O principal foco da Rede Brasil Rural é reduzir o preço do produto para o consumidor final e aumentar a renda dos agricultores por meio de ganhos de eficiência em cada etapa da cadeia produtiva, preservando a identidade da agricultura familiar. O projeto também conta com apoio do BNDES como agente financiador e a parceria dos Correios, que cuida de toda a logística de entrega dos produtos da agroindústria familiar para os clientes. “Queremos fortalecer a agricultura familiar para que possa continuar sendo a base alimentar do país”, afirma o coordenador da RBR e do Mais Alimentos.

via Imprensa MDA

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Documento sem título
Considere contribuir com nosso trabalho

Últimas no FarolCom

Veja também

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest