Contribua   Assine   ou Acesse nossa campanha no Apoia-se

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA
Instituto Eu Quero Viver
quinta-feira, 21 março, 2013 21:17

Estoques seguem baixos e preços devem reagir

Henrique Vieira
Não precisamos nos preocupar de que os países produtores estão exportando além das necessidades. Isso não está ocorrendo

Assista ao Vivo

+ Fenicafé

Álbum no Flickr

Programação Fenicafé 2013

Visite o site

Veja também:
Agrishow 2012
Expozebu 2012

Estoques seguem baixos e preços devem reagir, diz diretor executivo da OIC. Os dados dos estoques de café são alentadores, tanto em países produtores quanto em importadores. E com estoques baixos, os preços logo devem reagir no mercado internacional.

A análise foi feita pelo diretor executivo da Organização Internacional do Café (OIC), Roberio Silva, durante a Fenicafé (Feira Nacional de Irrigação em Cafeicultura, que ocorre de 20 a 22 de março em Araguari, no cerrado mineiro.

Ele ressaltou que os países produtores não estão passando estoques para os importadores. "Não precisamos nos preocupar de que os países produtores estão exportando além das necessidades. Isso não está ocorrendo", apontou Roberio.

O diretor da OIC avaliou que os estoques certificados em Londres de robusta estão caindo, com o consumo mais forte por essa variedade de café, que foi a consequência de recentes altas nas cotações internacionais do arábica e também da crise econômica europeia. As indústrias com as dificuldades trabalham com estoques mais curtos e procuram cafés mais baratos para seus blends, no caso buscam mais os robustas. Por outro lado, crescem os estoques certificados do arábica na Bolsa de Nova York.

Com a tendência de crescimento médio do consumo global a uma taxa de 2,5% ao ano, Roberio destacou que é preciso garantir que a produção nas nações cafeeiras esteja em linha com as necessidades da demanda para evitar a formação de estoques. Ele disse acreditar numa recuperação dos preços desses níveis atuais de NY, de US$ 1,33 - 1,34 a libra-peso, desde que políticas governamentais corretas sejam implementadas por países produtores e levando em conta que o mercado está "relativamente apertado do ponto de vista dos estoques".

Roberio alertou para o fato de que os custos nos países produtores estão em níveis muito perigosos para a sustentabilidade. As safras principalmente do arábica de qualidade superior poderão ser afetadas por essas dificuldades, enquanto a participação do robusta na produção mundial passou de 40%.

(Por Lessandro Carvalho - Safras, de Araguari / MG)

via Lílian Rodrigues

Veja mais Fenicafé 2013

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Documento sem título
Considere contribuir com nosso trabalho

Últimas no FarolCom

Veja também

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest