Contribua   Assine   ou Acesse nossa campanha no Apoia-se

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

| Dengue, Zika e Chikungunya no Caderno Saúde |
A sociedade mobilizada para vencer essa luta

Inovação | Navios Pesquisa| Luz Síncrotron

Ecopontos, Feiras-Livres e outros serviços em Uberlândia
domingo, 18 outubro, 2015 - 21h44

Navios brasileiros vão apoiar pesquisadores na Antártica

O navio de apoio oceanográfico Ary Rongel e o navio polar Almirante Maximiano devem chegar ao destino neste domingo (18), para operar na Baía do Almirantado, após duas semanas de viagem

   

Dois grandes navios de pesquisa brasileiros estão a caminho da Antártica para apoiar os projetos científicas do país no continente branco, detentor de 90% das reservas de gelo e de quase 70% da água doce do planeta.

A previsão é que o navio de apoio oceanográfico Ary Rongel e o navio polar Almirante Maximiano cheguem ao destino neste domingo (18), para operar na Baía do Almirantado, após duas semanas de viagem.

A Agência Brasil entrevistou, por e-mail, o comandante do Ary Rongel, capitão-de-mar-e-guerra Nilo Gonçalves de Souza, que está a bordo do navio. Ele contou que a missão já começou durante a viagem, com medições da profundidade e temperatura das águas. Segundo o comandante, a importância de estudar a região está no fato de o continente antártico ser considerado “o principal regulador térmico do planeta, controlando as circulações atmosféricas e oceânicas e influenciando o clima e as condições de vida na Terra”.

Divulgação/Marinha do Brasil
Navio Ary Rongel na Antártica | Divulgação/Marinha do Brasil
Navio Ary Rongel na Antártica

“A pesquisa científica na Antártica é fundamental para o entendimento do funcionamento dos sistemas naturais do planeta e para esclarecer as complexas interações entre os processos antárticos e globais”, disse Souza, que esteve na região em fevereiro deste ano para se familiarizar antes de assumir o comando do navio.

Segundo ele, a viagem não é perigosa, pois o navio tem todos os instrumentos necessários para garantir a segurança e o acesso da tripulação a informações. “O navio utiliza todas as publicações de auxílio à navegação de países como Chile, Argentina e Reino Unido, desde a fase de planejamento, até a execução. Acompanham-se também as condições meteorológicas locais e o estado do mar para a travessia e realização das tarefas na área de operações”, explica.

O Brasil faz parte de um grupo de 30 países que têm bases na Antártica. Desde 1982, o país marca presença constante no continente, por meio de navios e estação fixa. Desde a destruição da Estação Antártica Comandante Ferraz, em outubro de 2012, devido a um incêndio, os 15 militares que vivem na região estão ocupando os Módulos Antárticos Emergenciais, até que a nova estação fique pronta.

Até o final de março de 2016, os dois navios vão ficar na Baía do Almirantado, na Ilha Rei George, para apoiar os pesquisadores e a tripulação da estação provisória. Eles vão poder usar os navios como plataforma ou como apoio para montarem acampamentos e refúgios. Os navios têm laboratórios e estação de acompanhamento de informações meteorológicas que viabilizam pesquisas em áreas como oceanografia e hidrografia, biologia, geologia e meteorologia.

De acordo com o comandante Souza, além dos militares que fazem parte da tripulação, mergulhadores e pilotos, 24 pesquisadores, entre mestrandos e doutorandos, estão a bordo do Ary Rongel, para realizar atividades como coletas de amostras de água e do solo marinho, estudo da fauna, pesquisas geológicas, além de observações meteorológicas e do comportamento das massas de água.

Reproduzido da Agência Brasil

Leia mais: Navios de pesquisa e Instituto Oceanográfico

 

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Documento sem título
Considere contribuir com nosso trabalho

Últimas no FarolCom

Veja também

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest