Contribua   Assine   ou Acesse nossa campanha no Apoia-se

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

| Dengue, Zika e Chikungunya no Caderno Saúde |
A sociedade mobilizada para vencer essa luta

Instituto Eu Quero Viver
quinta-feira, 6 junho, 2013 11:31

Investimentos para redução do déficit habitacional do Estado

Gil Leonardi

“Trabalhamos juntos, de mãos dadas, para melhorar as condições de habitação dos mineiros. Estamos beneficiando cerca de 15 mil famílias e ficamos muito felizes de, por essa parceria, conseguir facilitar a vida das pessoas. Porque as pessoas buscam até muito mais do que uma casa, um lar, um local que chamam de seu, onde podem morar, ter tranquilidade e não vão morar de favor. Vão ter ali as condições adequadas para criar a sua família”. - Antonio Anastasia

Governador, o senhor autorizou recentemente em uma cerimônia em Belo Horizonte a construção de mais habitações de interesse social em Minas Gerais, as chamadas casas populares. Quantas cidades serão atendidas em mais essa ação do Governo do Estado?

Antonio Anastasia: Bem, nessa leva são mais 100 municípios, uma parceria entre o Governo do Estado e o Governo Federal, parceria muito exitosa e muito bem sucedida. Na realidade, há um programa no Brasil, o Minha Casa Minha Vida, e um programa estadual, chamado Lares Geraes, que se complementam e nós trabalhamos juntos, de mãos dadas, para melhorar as condições de habitação dos mineiros. Nesse caso, nós estamos beneficiando cerca de 15 mil famílias, são mais de 3 mil casas e ficamos muito felizes de, por essa parceria, conseguir facilitar a vida das pessoas. Porque as pessoas buscam até muito mais do que uma casa, um lar. Ou seja, um local que chamam de seu, que podem morar, ter tranquilidade, não serão despejados, não vão morar de favor, vão ter ali as condições adequadas para criar a sua família. É um esforço muito grande. Só nessa leva nós fizemos investimentos importantes, cerca de R$ 300 milhões, sendo R$ 120 milhões do tesouro do Estado, R$ 180 milhões do Governo Federal, materializando, de fato, essa parceria muito adequada para a construção das casas. As prefeituras também entram e deverão alocar nesse programa cerca de R$ 35 milhões na infraestrutura local, além da doação dos terrenos. Portanto, são os três níveis de governo trabalhando irmanados para atender a questão da habitação popular em nosso Brasil e em Minas Gerais.

E essas casas que são entregues em Minas, governador, são de boa qualidade?

Antonio Anastasia: São de boa qualidade. São casas que sempre têm dois quartos, sala, cozinha, elas têm cerâmica nas partes sociais das casas, elas vêm inclusive com aquecimento solar em uma parceria com a Cemig desde 2007, inédita no Brasil, muito positiva. A casa tem toda estrutura e, portanto, é entregue em boas condições. E o fundamental é que, uma vez entregue, as pessoas vão dar vida a ela, vão melhorá-la ao longo dos anos, vão conseguir fazer ali o seu lar definitivo e vão poder, como eu disse, cuidar das suas famílias dentro dessa casa que é a sua casa própria. Ou seja, que ninguém lhes tira, pertence àquela família.

Governador, e em que medida o trabalho da Cohab Minas tem contribuído para a redução do déficit habitacional no nosso Estado?

Antonio Anastasia: Bem, tem sido um trabalho de muito empenho da Cohab ao longo dos últimos anos. Já são mais de 31 mil casas entregues em menos de dez anos, com investimentos de quase R$ 600 milhões do tesouro do Estado na entrega dessas casas. Na realidade, a Cohab tem uma ação muito especial nos pequenos municípios. Inclusive, esse último programa é para municípios com menos de 50 mil habitantes. E a Cohab se especializou em construir conjuntos nas cidades menores. E por que isso? Exatamente com o objetivo de levar qualidade de vida ao cidadão dessas cidades pequenas, que durante muitos anos não recebiam nada do Governo. Então, nas cidades pequenas nós fizemos ações voltadas para saúde, acesso ao asfalto, melhoramos a educação e construímos casas para que as pessoas tenham a oportunidade de, querendo, continuarem ali residindo no âmbito dos seus familiares e com muita felicidade. A Cohab, portanto, foi e é responsável por esse programa que, como eu disse, já fez em Minas Gerais com recursos do Estado, mais de 30 mil casas. É um dado muito positivo, que demonstra que a Cohab tem uma bela participação na melhoria dos indicadores de habitação em Minas.

Fonte: Superintendência de Imprensa do Governo de Minas Gerais

Índice

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Documento sem título
Considere contribuir com nosso trabalho

Últimas no FarolCom

Veja também

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest