Contribua   Assine   ou Acesse nossa campanha no Apoia-se

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

| Dengue, Zika e Chikungunya no Caderno Saúde |
A sociedade mobilizada para vencer essa luta

Instituto Eu Quero Viver
quinta-feira, 13 junho, 2013 11:28

Minas quer ser a vitrine do Brasil na Copa das Confederações

Gil Leonardi

“A partir de agora, com o Mineirão totalmente reconstruído, teremos um legado fundamental, que é a inserção do nosso estado dentro do roteiro internacional de grandes eventos. No momento em que tivermos o nome de Minas Gerais citado por todo o mundo, as pessoas ficarão curiosas e vamos aproveitar para apresentar nossas riquezas naturais, nosso patrimônio histórico, nossa gastronomia, os locais próprios de visitação. Além disso, vamos ter como legado também grandes obras físicas”. - Antonio Anastasia

Governador, hoje o nosso assunto é o futebol. A Copa das Confederações começa na próxima semana e o Mineirão sediará jogos importantes, inclusive uma partida das semifinais que pode ter a presença da Seleção Brasileira. Qual a expectativa para esse torneio que é considerado a prévia da Copa do Mundo e que terá o Mineirão como um dos seus principais palcos?

Antonio Anastasia: É uma expectativa muito boa. A Copa das Confederações é uma espécie de preliminar do grande evento mundial do futebol que é a Copa do Mundo, a ocorrer no próximo ano, 2014. Então teremos, neste mês de junho, a Copa das Confederações, com equipes que vão jogar em seis cidades, entre elas Belo Horizonte. Aqui teremos três jogos, dois da fase inicial e uma semifinal que possivelmente terá a presença do Brasil. Nós preparamos Belo Horizonte para isso.

Em primeiro lugar, temos o novo estádio, o Mineirão, completamente reconstruído em decorrência de uma parceria público-privada (PPP), uma obra entregue dentro do prazo e do valor contratual estabelecido, o que é muito raro nos dias de hoje em termos de obras públicas no Brasil. Esse Mineirão é, de todos os estádios que já ficaram prontos, aquele mais testado. Já foram realizados muitos jogos, inclusive dois clássicos entre Atlético e Cruzeiro, grandes eventos musicais internacionais e um amistoso da Seleção Brasileira com a Seleção Chilena. O Mineirão está muito bem testado, bem preparado para a Copa das Confederações. Ali, nós temos também, pela primeira vez, uma usina de energia solar, extremamente pioneira. Tenho certeza de que ele será de grande utilidade e um palco muito bonito do belo futebol da Copa das Confederações.

Além disso, é claro que o poder público se preparou também no tema de transportes, em parceria com a prefeitura de Belo Horizonte, melhorando os acessos. E da mesma forma, obras importantes na Região Metropolitana como um todo irão permitir, cada vez mais, uma melhor mobilidade dos mineiros e daqueles que nos visitam. Fundamentalmente, a Copa das Confederações é, como se disse, uma prévia para a grande oportunidade que terá Minas Gerais para ficar mais conhecida. Por sermos um estado sem acesso marítimo, somos menos conhecidos internacionalmente do que outros como Rio e São Paulo. Então, há um grande esforço do Governo e também da sociedade mineira, de nossos empresários, para tornar Minas Gerais mais conhecida. Certamente, a oportunidade que teremos é agora, na Copa das Confederações, com a realização desses jogos e a apresentação de uma estrutura de hospitalidade, de comércio, uma estrutura que vai levar a gastronomia mineira e as nossas riquezas para o conhecimento de turistas e eventuais visitantes de todo o mundo.

Pois é, governador, nós podemos dizer que a Copa das Confederações vai funcionar como um teste para as iniciativas do Governo de Minas visando a Copa do Mundo do ano que vem?

Antonio Anastasia: Certamente. Porque na Copa do Mundo nós teremos, no ano que vem, seis partidas, enquanto que agora são três. E dentre as seis do ano que vem, teremos aqui uma semifinal da Copa do Mundo. É um evento acompanhado por bilhões de pessoas pela televisão em todo o mundo. Esta é uma etapa importante em que nós vamos testar e ser testados. Vamos ver qual é a nossa estrutura, onde eventualmente estará alguma debilidade, algum ponto que vamos ter de aprimorar para termos, aí sim, uma Copa do Mundo sem reparos, para poder receber muito bem os nossos turistas. A Copa das Confederações, portanto, é muito importante por si só, pelo próprio evento, mas também por ter essa oportunidade de ser uma preliminar do evento maior e magno do futebol mundial, que é a Copa do Mundo.

Para finalizar, governador, fala pra gente um pouco sobre o legado que esses eventos como a Copa das Confederações e a Copa do Mundo vão deixar para o nosso Estado.

Antonio Anastasia: Talvez o principal legado seja, como eu disse há pouco, essa questão do reconhecimento internacional de Minas Gerais como palco de grandes espetáculos. Aliás, antes mesmo da realização da Copa, já com o novo Mineirão pronto, Minas protagonizou um antigo anseio da nossa população que era o show do ex-Beatle Paul McCartney, que encantou a todos em Minas Gerais. E, certamente, a partir de agora, com o Mineirão totalmente reconstruído e preparado para grandes eventos, não só de futebol, mas também shows culturais e artísticos, teremos um legado fundamental, que é a inserção de Minas dentro desse roteiro internacional de grandes eventos. E, é claro, o reconhecimento do próprio Estado. No momento em que Minas Gerais e Belo Horizonte, nossa capital, têm seus nomes citados por todo o mundo, as pessoas ficam curiosas e nós vamos aproveitar para apresentar as nossas riquezas naturais, o nosso patrimônio histórico, a nossa gastronomia, os locais próprios de visitação. Tenho certeza que Minas Gerais vai receber muitos turistas. Além disso, vamos ter como legado também obras físicas. O novo Aeroporto Internacional Tancredo Neves, toda a nova rede viária da Região Metropolitana que está sendo realizada pelo Estado, o sistema de BRT (Bus Rapid Transit), que está sendo construído pela prefeitura, a nova rede hoteleira que está sendo construída para a Copa do Mundo e a Copa das Confederações, que vai aumentar muito o número de leitos disponíveis em Belo Horizonte e Região Metropolitana: tudo isso será um legado muito importante e que dará muito orgulho a todos nós, mineiros.

Fonte: Superintendência de Imprensa do Governo de Minas Gerais

Índice

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Documento sem título
Considere contribuir com nosso trabalho

Últimas no FarolCom

Veja também

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest