Contribua   Assine   ou Acesse nossa campanha no Apoia-se

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

| Dengue, Zika e Chikungunya no Caderno Saúde |
A sociedade mobilizada para vencer essa luta

Instituto Eu Quero Viver
quinta-feira, 15 agosto, 2013 10:10

Jovens Mineiros Cidadãos do Mundo

Gil Leonardi

“O grande objetivo do Jovens Mineiros Cidadãos do Mundo é fortalecer aquilo que é o maior patrimônio de Minas Gerais: o nosso capital humano, a qualidade da nossa gente. Por isso, o nosso indicador de educação tem um reconhecimento do Brasil tão positivo. Mas nós precisamos cada vez mais estimular os nossos alunos. Então foi feita essa parceria com o Governo do Canadá”. Antonio Anastasia

Governador, em mais uma ação do Governo de Minas para a educação, alguns estudantes da rede pública do Estado embarcaram recentemente para o Canadá. Qual o objetivo dessa viagem?

Antonio Anastasia: Nós tivemos essa grata oportunidade, em parceria com o Governo do Canadá por meio da sua embaixada no Brasil, de mandar jovens mineiros para estudos em Vancouver, no Canadá, especialmente para o conhecimento melhor da língua inglesa, mas também, é claro, para aprofundar no relacionamento e proporcionar uma experiência de vida única. O grande objetivo do Programa Jovens Mineiros Cidadãos do Mundo é exatamente, cada vez mais, robustecer aquilo que, acredito, é o maior patrimônio de Minas Gerais: o nosso capital humano, a qualidade da nossa gente. Por isso, o nosso indicador de educação tem um reconhecimento do Brasil tão bom. Mas nós precisamos, cada vez mais, estimular os nossos alunos. Então fizemos essa parceria com o Governo do Canadá. Primeiramente, foi feita uma seleção entre os alunos das escolas do ensino médio da Região Metropolitana, uma seleção criteriosa. Professores e alunos foram encaminhados ao Canadá com o objetivo de passar lá esse período como um estágio, para aprofundar o conhecimento da língua inglesa e, sobretudo, trazer uma nova experiência de vida. São jovens que vão voltar, certamente, muito mais preparados e com muito mais ânimo para terem um futuro mais promissor em nossa querida Minas Gerais.

Esse programa, governador, Jovens Mineiros Cidadãos do Mundo, já vem fazendo história em Minas Gerais. Qual é a intenção desse intercâmbio?

Antonio Anastasia: Na realidade, o objetivo é valorizar a qualidade do nosso capital humano. Já tivemos parcerias com a Índia, com Cingapura, com a França, com o Japão, mandando nossos jovens para esses países para lá se aperfeiçoarem não só, repito, na língua estrangeira, especialmente o inglês, mas também para ter o conhecimento de novas culturas, de novos hábitos e novos conhecimentos técnicos. Estamos também recebendo pessoas que vêm de fora. Recebemos agora jovens da província irmã de Minas, de Yamanashi, do Japão, que vão ficar aqui também uma temporada. Isso é fundamental dentro de uma economia globalizada, uma economia que se faz cada dia mais próxima entre as nações. E Minas Gerais, que tanto tempo ficou cercada pelas montanhas, precisa agora se internacionalizar.

Nesse seu esforço, governador, de cada vez mais internacionalizar o nosso Estado, o que já tem se tornado um marco da sua gestão, nós tivemos mais recentemente um importante reconhecimento com destaque em um dos mais importantes meios de comunicação internacional, não é verdade?

Antonio Anastasia: É. Minas Gerais, felizmente, tem conseguido, ao longo dos últimos anos, um reconhecimento internacional bastante vigoroso. Nós conseguimos reportagens importantes no The Economist, no The Guardian, que são grandes publicações inglesas. Recebemos prêmios internacionais como o prêmio que foi dado a Minas Gerais pelas nossas Parcerias Público-Privadas. Tivemos, nos Estados Unidos, o reconhecimento da Bloomberg, que é uma grande rede internacional de comunicações, dos modos de governança de nosso Estado. Isso tudo é muito bom. Como eu disse há pouco, Minas Gerais durante muitos anos ficou muito fechada em si mesma. Dizia-se até, no passado, que o mineiro trabalha em silêncio – o que é muito negativo nos tempos atuais. Nós temos de apresentar o que fazemos, mostrar as nossas oportunidades, especialmente agora com grandes eventos internacionais no Brasil, como a Copa das Confederações, que já ocorreu, as Olimpíadas e a Copa do Mundo, que estão por vir. Isso tudo é muito importante. Teremos em Minas Gerais, em setembro, o grande Congresso Internacional do Café. O evento internacional Brasil-Japão também será feito em Minas Gerais e tudo isso, portanto, é muito positivo, porque nós temos condições, doravante, de apresentar as potencialidades de Minas, gerando mais riquezas no nosso Estado e, é claro, oportunidades aos nossos jovens.

Fonte: Superintendência de Imprensa do Governo de Minas Gerais

Índice

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Documento sem título
Considere contribuir com nosso trabalho

Últimas no FarolCom

Veja também

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest