Contribua   Assine   ou Acesse nossa campanha no Apoia-se

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

| Dengue, Zika e Chikungunya no Caderno Saúde |
A sociedade mobilizada para vencer essa luta

Instituto Eu Quero Viver
quinta-feira, 22 agosto, 2013 12:17

Projetos de mobilidade para a Região Metropolitana de BH

Gil Leonardi

"O Governo de Minas, assim como os demais estados brasileiros, foi convidado para apresentar novas propostas para alocação de uma verba que o Governo Federal aportou para questões de mobilidade nas grandes cidades e regiões metropolitanas. Em parceria com a Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, apresentamos fundamentalmente três grandes projetos no valor aproximado de R$ 7 bilhões". - Antonio Anastasia

Governador, vamos falar de um assunto que é de grande interesse dos cidadãos, que é o transporte público. O Governo de Minas apresentou recentemente ao Governo Federal as demandas do Estado para as obras de mobilidade urbana. Quais são as prioridades para a Região Metropolitana de Belo Horizonte?

Antonio Anastasia: Em verdade, o Governo de Minas, como os demais estados brasileiros, foi convidado para apresentar em Brasília novas propostas para alocação de uma verba que o Governo Federal aportou para questões de mobilidade nas grandes cidades e nas regiões metropolitanas. Em parceria com a Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, apresentamos fundamentalmente três grandes projetos no valor aproximado de R$ 7 bilhões. O primeiro deles é a expansão do chamado BRT, que já está sendo concluído em Belo Horizonte, para permitir, em cidades da Região Metropolitana, melhor integração dos transportes entre a capital e os municípios limítrofes. Outro projeto muito importante é o metrô de Belo Horizonte. Para ele, já há uma definição e o projeto já está em processo. Agora, surge a oportunidade, com esses recursos (federais) de aumentar o projeto, ou seja, a área de abrangência do metrô de modo a termos um metrô ainda maior. Apresentamos, portanto, a Brasília essa possibilidade da ordem de R$ 2 bilhões para que o metrô sirva também à região hospitalar e possa servir a outras regiões de Belo Horizonte, inclusive indo até a cidade de Betim. E o terceiro projeto, também relevantíssimo, é aquele que trata do transporte metropolitano ferroviário de passageiros. Hoje, esse transporte só existe para cargas. A proposta é utilizar a estrutura ferroviária já existente para que haja também transporte de massa de pessoas, a fim de facilitar o acesso à capital e também entre as cidades, especialmente em um trecho entre a cidade de Betim e o bairro Belvedere.

O senhor citou agora o Transporte sobre Trilhos Metropolitanos, que o Governo tem chamado de TREM. Detalhe para nós um pouco melhor esse projeto, governador.

Antonio Anastasia: Em primeiro lugar, sendo em Minas, o nome TREM é muito próprio. Então temos sempre que valorizar a nossa cultura. É o TREM metropolitano de Belo Horizonte. A proposta é utilizarmos, como eu disse há pouco, a estrutura ferroviária já existente de empresas concessionárias federais, que hoje utilizam (as linhas) somente para carga, para que elas sirvam também para passageiros. Fundamentalmente, o projeto é transportar passageiros de cidades próximas até Divinópolis, passando pelas cidades da Região Metropolitana, Sete Lagoas, para permitir que, em vez de usar o ônibus, as pessoas usem também o transporte ferroviário, ou seja, o transporte por trem. Ainda precisamos, em primeiro lugar, da autorização das empresas concessionárias que permitam que as linhas sejam utilizadas também para passageiros, e já obtivemos isso. Agora, estamos realizando também a consulta, porque se tratará de uma PPP, uma Parceria Público Privada, para realizar essa grande obra, em que um agente privado vai operar todo esse sistema. Sabemos que é um processo longo, mas ele tem que se iniciar agora porque o tema do transporte coletivo, especialmente nas grandes cidades e regiões metropolitanas, tem sido objeto de grande preocupação, não só dos governos, mas também de todos os cidadãos brasileiros.

Governador, outros projetos que integram o sistema viário do chamado Vetor Norte e o Rodoanel também vão beneficiar várias cidades da Região Metropolitana. Fale para a gente um pouco sobre esses projetos.

Antonio Anastasia: Os projetos estão em curso. São projetos, em um primeiro momento, voltados para a melhoria da infraestrutura do Vetor Norte, tendo como âncora o Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins. Eles significam, inclusive, a possibilidade de um segundo acesso a esse aeroporto. Além disso, estão previstas intervenções na região do município de Lagoa Santa, permitindo facilidade no acesso à região turística da Serra do Cipó e melhoria em todo o acesso até a cidade de Sete Lagoas. São investimentos expressivos, portanto, que permitem ancorar novos empreendimentos privados que estão vindo para essa região em desenvolvimento. E, além disso, é claro, há a proposta do chamado grande Rodoanel Norte, que está sendo apresentada pelo Estado ao setor privado, também sob a modelagem de uma parceria público-privado e que vai substituir o velho Anel Rodoviário. O objetivo é facilitar o trânsito e retirar do centro da Região Metropolitana o tráfego pesado de caminhões para permitir a interligação entre as regiões não só mineiras, mas brasileiras. E aproveito para acrescer que o próprio chamado "velho anel", que se tornou praticamente uma avenida dentro da cidade, o Anel Rodoviário atual, também está sendo objeto de uma parceria entre o Estado e o Governo Federal, de tal modo que estamos realizando o projeto para sua ampla reforma e esse projeto deve permitir a realização de obras já no primeiro semestre de 2014.

Fonte: Superintendência de Imprensa do Governo de Minas Gerais

Índice

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Documento sem título
Considere contribuir com nosso trabalho

Últimas no FarolCom

Veja também

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest