Contribua   Assine   ou Acesse nossa campanha no Apoia-se

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

| Dengue, Zika e Chikungunya no Caderno Saúde |
A sociedade mobilizada para vencer essa luta

Instituto Eu Quero Viver
quarta-feira, 25 julho, 2012 10:14

Seca, Luz para Todos e Rio+20

 
 

Presidenta Dilma conversa em sua coluna semanal sobre ações para amenizar as consequências da seca sobre a população e a economia do semiárido do Nordeste, programa Luz Para Todos e sobre a Rio+20

Ozano Carneiro, 53 anos, médio produtor rural de Miranda do Norte (MA) - Que medidas estão sendo adotadas para aliviar os prejuízos da estiagem e para quem está inscrito em Dívida Ativa e é cobrado com o leilão de nosso maior patrimônio, a terra?

Presidenta Dilma – Ozano, para amenizar as consequências da seca sobre a população e a economia do semiárido do Nordeste, liberamos R$ 2,7 bilhões para ações emergenciais e temos 3.360 carros-pipa distribuindo água potável em 692 municípios. Criamos a Bolsa Estiagem, no valor de R$ 400, pagos em cinco parcelas, que já beneficia mais de 700 mil agricultores em 800 municípios. Desde 2011, entregamos 111 mil cisternas e chegaremos a 200 mil neste ano. O Ministério da Agricultura destinou 400 mil toneladas de milho para ração animal a pequenos e médios produtores, com preços abaixo do mercado. Há uma linha especial com R$ 1 bilhão para investimento, capital de giro e custeio agrícola e pecuário. Empreendedores e agricultores afetados podem contratar entre R$ 12 mil e R$ 100 mil, com juros máximos de 3,5% ao ano. Nos municípios em situação de emergência na área da Sudene, produtores adimplentes em 31/12/2011 podem prorrogar dívidas rurais com vencimento até 1º de janeiro de 2013. Quanto aos débitos antigos de produtores rurais de todo o Brasil, a Lei 11.775/2008 já havia permitido descontos de 33% a 70% sobre os saldos, para liquidação ou renegociação, em até dez anos. Deu, ainda, desconto fixo de até R$ 19.200,00, além de desconto adicional de 10% para a região da Sudene.

Raimundo Nonato de Castro Lustosa, proprietário rural de Piracuruca (PI) - Tenho uma propriedade rural, de nome Bom Lugar, que há muito necessita de energia elétrica. Quando a energia vai chegar? Nossa comunidade espera ansiosa.

Presidenta Dilma – Raimundo, o atendimento da sua comunidade está programado para ser feito ainda neste ano, segundo o planejamento do Programa Luz Para Todos. Serão feitas as ligações para as 22 famílias de Bom Lugar. Em todo o município de Piracuruca, já atendemos 1.094 famílias com um investimento de mais de R$ 5,2 milhões. No estado do Piauí, o governo federal já investiu mais de R$ 595 milhões para atender 123.307 domicílios. Em todo o Brasil, já foram beneficiadas quase 3 milhões de famílias. Mas não vamos parar por aí. Estamos trabalhando para levar energia a mais localidades como a sua e, por isso, o Luz para Todos foi prorrogado até 2014, com a inclusão da meta de atendimento a mais 495 mil domicílios rurais em todo o Brasil. A partir dessa expansão, vamos atender povos indígenas, quilombolas, comunidades tradicionais e famílias contempladas no Programa Brasil Sem Miséria. Temos preocupação tanto em assegurar a universalização do acesso, quanto em garantir a segurança das pessoas no uso do serviço. Com o Luz Para Todos, Raimundo, estamos levando energia a quem precisa dela para produzir e para viver.

Antônio de Pádua Assunção, 42 anos, professor universitário em Palmas (TO) - Presidenta, o que esperar de concreto para a economia verde como resultado da Conferência Rio+20?

Presidenta Dilma - Antônio, a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, deu passos importantes para um novo modelo de desenvolvimento sustentável para o mundo, que combine crescimento com inclusão social e proteção do meio ambiente. Os países reconheceram a erradicação da pobreza como o maior desafio global, decidiram criar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e se comprometeram com o fortalecimento do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), para auxiliar os países mais pobres na implementação de suas políticas de proteção do meio ambiente. O Brasil contribuirá com US$ 6 milhões para o Fundo do Pnuma e com US$ 10 milhões para o enfrentamento das mudanças do clima em países da África e nas pequenas ilhas. A biodiversidade marinha foi considerada de importância estratégica e terá um tratado específico para protegê-la. Foi adotado ainda o Plano Decenal de Produção e Consumo Sustentáveis. A Rio+20, Antônio, consolidou uma agenda para o século XXI e demonstrou que todos nós – governos, organizações internacionais e sociedade civil – somos sócios na construção de um mundo mais justo, com a pobreza erradicada, o meio ambiente protegido, e com padrões sustentáveis de produção, consumo e gestão dos recursos naturais.

Fonte: Secretaria de Imprensa da Presidência da República|Departamento de Relacionamento com a Mídia Regional
[foto: Arte sobre fotos de Roberto Stuckert Filho/PR e José Cruz/ABr]

Índice

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Documento sem título
Considere contribuir com nosso trabalho

Últimas no FarolCom

Veja também

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest