CaldoQuantico   Holopraxis   CQL   CreSentes   DNAtos   PARCEIROS   EXPEDIENTE   ANUNCIE   PRIVACIDADE E USOS  
 
CAPA | GERAL | CADERNO 1 | CADERNO 2 | CADERNO 3 | CADERNO 4 | BLOGS | LINKS ÚTEIS
Instituto Eu Quero Viver

Minc diz que mundo está longe de acordo sobre aquecimento global

domingo, 29 março, 2009 13:50

Vitor Abdala
Repórter da Agência Brasil

 
José Cruz/ABr
 
   
  O Brasil foi um dos 84 países que aderiu à Hora do Planeta, movimento coordenado pela organização não-governamental WWF, em alerta às conseqüências das mudanças climáticas e do aquecimento global. Na capital, o principal monumento da cidade, a Esplanada dos Ministérios, que inclui, ainda, a Catedral, o Palácio do Planalto, o Supremo Tribunal Federal e o Congresso Nacional, ficou totalmente sem iluminação por uma hora ontem (28)  

Rio de Janeiro - O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, disse que o mundo está "longe" de um acordo sobre o aquecimento global. Em entrevista no Rio de Janeiro ontem (28) à noite, Minc mostrou-se cético com relação às negociações na próxima conferência mundial sobre o clima, em Copenhague (na Dinamarca), no final deste ano.

"Eu tenho participado desses fóruns internacionais e infelizmente o mundo ainda está longe de um acordo. Não é evidente que, em dezembro, em Copenhague, tudo se acerte. Há ainda um apartheid climático, separando os países pobres dos países ricos", afirmou.

Minc afirmou que a situação do aquecimento global já é muito grave e que, mesmo se todos fizerem o "dever de casa", a temperatura do planeta aumentará 2 graus centígrados até o fim do século. Se algo não for feito, acrescentou o ministro, a situação pode ser até pior. Ele disse, no entanto, que o Brasil pode ter um papel importante de "ponte" nessas negociações.

O ministro participou no Rio, do evento Hora do Planeta, em que quatro dos principais pontos turísticos do Rio de Janeiro tiveram suas luzes apagadas por uma hora na noite deste sábado. As luzes do Cristo Redentor, Pão de Açúcar, Orla de Copacabana e Parque do Flamengo (na região conhecida como Aterro) foram apagadas às 20h30, como parte do evento mundial, realizado pela organização não-governamental WWF, que mobilizou quase 4 mil cidades em todo o mundo, sendo cerca de 100 no Brasil.

Na solenidade, no Jockey Club do Rio de Janeiro, Minc disse esperar que a campanha sensibilize as pessoas sobre o aquecimento global. "Esse apagar de luzes significa um acender de uma consciência. A idéia é que todos nós podemos fazer alguma coisa. Quando você regula o motor do seu carro, você está emitindo menos poluição, quando você faz reciclagem, de papel ou de lata, você está diminuindo o gasto de energia, porque está transformando lixo em nova matéria-prima", afirmou o ministro.

Além do Rio, participaram do evento capitais como São Paulo, Brasília, Manaus, Belo Horizonte, Curitiba, Belém e Porto Alegre.

Agência Brasil



Material jornalístico passível de direitos autorais.
Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes.
Antes de reproduzir por qualquer meio, consulte sobre autorização
Leia também nossos Termos de Uso e Serviço
Preços, prazos e links podem sofrer alteração e correpondem ao dia em que o material foi publicado

Seja mantenedor do Farol Comunitário - jornal web gratuito e livre de senhas. Pode ser qualquer valor e nós ficamos Muito Gratos. Para doar utilize o botão ao lado.

Rádio Web Viola Viva   Núcleo da Música   JanCom AgÊncia da Informação
-   -   -
     
-   -   -
    Anuncie aqui   Vídeos do Renato Cury

outros destaques:

Meio Ambiente

Brasil no Google Maps