CaldoQuantico   Holopraxis   CQL   CreSentes   DNAtos   PARCEIROS   EXPEDIENTE   ANUNCIE   PRIVACIDADE E USOS  
 
CAPA | GERAL | CADERNO 1 | CADERNO 2 | CADERNO 3 | CADERNO 4 | BLOGS | LINKS ÚTEIS
Instituto Eu Quero Viver
 
 
 

Leia mais em:
-COP 15
-Campanha Global de Ações pelo Clima
-Meio Ambiente
-
COP 15 NetWeaver
-COP 15 - site do Governo Federal

 

Cetrel e Novozymes firmam parceria para produção de biogás e eletricidade a partir do bagaço da cana

terça-feira, 15 dezembro, 2009 19:39

Parceria visa transformar resíduos das usinas brasileiras de cana-de-açúcar em energia

A Cetrel, maior provedora de soluções ambientais para o setor industrial na América Latina, e a dinamarquesa Novozymes, líder mundial na produção de enzimas industriais, anunciaram, nesta segunda (14), parceria para pesquisa que visa transformar o bagaço da cana-de-açúcar em energia verde.

A união da experiência da Cetrel no reaproveitamento de resíduos industriais ao conhecimento da Novozymes em biotecnologia visa possibilitar que usinas de açúcar e etanol transformem o bagaço em biogás utilizando enzimas. O biogás pode ser usado para gerar energia elétrica para unidades industriais, e a energia excedente poderá ser vendida no mercado através da rede elétrica.

“ A Cetrel tem apoiado o equilíbrio ambiental no processo industrial desde sua criação, há 30 anos. Nos últimos anos, temos direcionado nossa experiência no desenvolvimento de projetos de inovação em busca de energia alternativa e meios para reduzir a emissão de gases responsáveis pelo efeito estufa. Estamos felizes por poder compartilhar esse conhecimento com a Novozymes para reforçar nossas tecnologias”, afirma Ney Silva, CEO da Cetrel.

“ Nosso acordo com a Cetrel está perfeitamente alinhado a nossa visão de desenvolver uma sociedade com alicerce na biodiversidade, onde biorefinarias converterão resíduos agrícolas e material descartável em energia, produtos químicos ou outros materiais, substituindo combustíveis fósseis. O projeto também vai gerar forte sinergia técnica e comercial aos nossos esforços em busca de combustíveis mais avançados”, afirma Thomas Videbaek, vice-presidente executivo da Novozymes.

Grande potencial dos resíduos da cana-de-açúcar

O bagaço da cana é, potencialmente, uma abundante fonte energética para o Brasil. De acordo com estimativas, esse material poderia suprir 20% da energia consumida no Brasil em 2020. Hoje, o bagaço da cana é freqüentemente descartado ou usando como combustível nas caldeiras, mas muito mais energia e valor poderiam ser aproveitados ao convertê-lo em biocombustíveis e biogás.

“ No Brasil há fartura de cana-de-açúcar e a Cetrel a escolheu como o principal assunto de uma detalhada investigação. Como resultado, temos atualmente um completo entendimento de suas características e de como ela reage, o que nos habilita a extrair o máximo possível de suas potencialidades”, completa Silva.

A parceria ainda está em estágio inicial de desenvolvimento, mas a previsão é que, com seu sucesso, a tecnologia poderá ser comercialmente viável a partir dos próximos anos.

Cetrel é a maior e mais completa empresa em soluções ambientais para a indústria na América Latina. É uma empresa brasileira controlada pela Braskem, pioneira no tratamento de resíduos industriais, responsável pela limpeza dos efluentes de todo o Pólo Industrial de Camaçari (BA) e do monitoramento ambiental de todo o complexo. Para mais informações, visite o site www.cetrel.com.br.

Novozymes é a líder mundial em bioinovação. Juntamente com seus clientes em diferentes setores, a Novozymes cria bio-soluções industriais para o amanhã, melhorando os negócios de seus clientes e o uso dos recursos do planeta. Leia mais em www.novozymes.com.

CDI Comunicação Corporativa


Material jornalístico passível de direitos autorais.
Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes.
Antes de reproduzir por qualquer meio, consulte sobre autorização
Leia também nossos Termos de Uso e Serviço
Preços, prazos e links podem sofrer alteração e correpondem ao dia em que o material foi publicado

outros destaques:

DNAtos

Caldo Quântico

Brasil no Google Maps