Contribua   Assine   ou Acesse nossa campanha no Apoia-se

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

| Dengue, Zika e Chikungunya no Caderno Saúde |
A sociedade mobilizada para vencer essa luta

Ambiente | Energia | Lixo | Água | Mariana

Ecopontos, Feiras-Livres e outros serviços em Uberlândia
segunda-feira, 13 abril, 2015 - 22h38

Nova adutora da Sabesp abastecerá zona sul de SP para aliviar Cantareira

   

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) começará a usar uma nova adutora [tubulação de grande porte], que levará água do Sistema Rio Grande para abastecer a zona sul da capital paulista.

O objetivo é diminuir o uso do Sistema Cantareira, um dos principais mananciais de abastecimento de água da região metropolitana de São Paulo e que enfrenta uma grave crise

Criado em 1958, o Sistema Rio Grande abastece os moradores do Grande ABC. Até 2013, ele servia às cidades de São Bernardo, Diadema e uma pequena parte de Santo André. No ano passado, o Rio Grande começou a abastecer mais bairros de Santo André e agora passará também a atender à população da zona sul paulistana.

Divulgação/Sabesp
Sistema Cantareira fica estável pelo terceiro dia seguido em 19,9%

A adutora tem 2,1 km de extensão e, segundo a companhia, liga o Parque Real, em Diadema (SP), à região de Pedreira, em São Paulo. Os bairros que passarão a ser abastecidos pelo Sistema Rio Grande são Balneário São Francisco, Cidade Júlia, Eldorado, Jardim Apurá, Jardim Guacuri, Jardim Rubilene, Jardim Selma e Pedreira. Segundo a Sabesp, o investimento chegou a R$ 7,6 milhões.

Aproximadamente 250 mil pessoas desses bairros, antes abastecidos pelo Sistema Guarapiranga, serão agora atendidas pelo Rio Grande. A “sobra” da água do Sistema Guarapiranga passará a abastecer bairros da capital atendidos pelo Cantareira. Entre os bairros que poderão ser abastecidos tanto pelo Guarapiranga [o principal deles] quanto pelo Cantareira, estão o Ipiranga e Pinheiros e também parte da cidade de Osasco (SP).

Cantareira fica estável e acumulado de chuva é o menor para abril desde 2005

Nestes primeiros 13 dias de abril, o volume de chuva no Sistema Cantareira, o maior manancial de abastecimento da região metropolitana de São Paulo, foi o mais baixo desde 2005, para o mesmo período. De acordo com os dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), foram captados apenas 11,2 milímetros (mm), representando 12,5% do total esperado para todo o mês (89,8 mm). Em 2005, a pluviometria registrada no período foi 8 mm

Essa condição de clima mais seco difere dos dois últimos meses, fevereiro e março, período em que o sistema conseguiu uma boa recuperação e a reposição da segunda cota do volume morto (água que fica abaixo das comportas). Hoje (13), pelo terceiro dia seguido, o nível ficou estável em 19,9%. Apesar da falta de chuva, neste mês, a última queda nesse manancial foi registrada no dia 1º de fevereiro, quando caiu de 5,1% (em 31 de janeiro) para 5%.

O índice em relação à capacidade de produção de água ficou estável. Considerando a utilização da primeira cota do volume morto, o nível está em 15,4%, com a disponibilidade de 195,3 bilhões de litros de água.

Nos demais mananciais, o único que apresentou elevação foi Rio Claro, que passou de 45,4% para 45,5%. O acumulado de chuva está em 73,6 mm diante de uma média histórica para o mês de 200,2 mm. No Alto Cotia, o nível ficou estável em 64,6% e, nos sistemas restantes, ocorreram recuos: Alto Tietê (de 22,1% para 22%); Guarapiranga (de 83,8% para 83,6%) e Rio Grande (de 96,6% para 96,5%).

com Sabesp e Agência Brasil

Outros pontos de vista

Você pode acompanhar os índices e outras informações úteis pelo perfil Rios e Ruas no Facebook, explicações e gráficos no site Além do Laboratório, no próprio site da Sabesp e no site Apolo 11. (NR)

Saiba mais no Caderno Água

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Documento sem título
Considere contribuir com nosso trabalho

Últimas no FarolCom

Veja também

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest