Contribua   Assine   ou Acesse nossa campanha no Apoia-se

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

| Dengue, Zika e Chikungunya no Caderno Saúde |
A sociedade mobilizada para vencer essa luta

Ambiente | Energia | Lixo | Água | Mariana

Ecopontos, Feiras-Livres e outros serviços em Uberlândia
terça-feira, 9 junho, 2015 - 22h52

Qualidade dos rios utilizados para abastecimento de São Paulo piorou em 2014

Relatório sobre a qualidade das águas dos rios utilizados para abastecimento público, feito pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), apontou que em 2014 houve queda no padrão dos recursos hídricos do estado, na comparação com os últimos cinco anos

   

Segundo a Cetesb, isso se deve à escassez hídrica de 2014.

“O ano de 2014 foi atípico para a Qualidade Ambiental. No período de estiagem os corpos hídricos têm menos água para diluição de poluentes lançados e a atmosfera também fica prejudicada pela maior frequência de condições desfavoráveis à dispersão dos poluentes. A estiagem observada no final de 2013 e ao longo de todo o ano de 2014 trouxe consequências para o meio ambiente como um todo”, diz o relatório da Cetesb.

De um total de 315 pontos de medição instalados nos principais rios do estado, no ano passado, 90 apresentaram, segundo a Cetesb, a pior qualidade de água dos últimos seis anos. Metade deles foram classificados nas categorias péssimo e ruim.

Justino Lucente/ Prefeitura de Piracicaba
Rio Piracicaba em fevereiro de 2014

A piora, segundo o órgão, está relacionada com a diminuição da capacidade de diluição dos rios, em virtude da estiagem prolongada e pelo crescimento de áreas urbanas sem tratamento de esgoto.

Entre os pontos que atingiram o nível péssimo está a Bacia do Rio Piracicaba, que forma o Sistema Cantareira, registrando, inclusive, episódios de mortandade de peixes em grande proporção, segundo a Cetesb.

De acordo com o relatório, as categorias ótima, boa e regular sobre a qualidade dos rios de São Paulo somaram 79% em 2014, com redução de 5% em relação a 2013. O porcentual de rios com qualidade péssima subiu de 6% para 9% e, de qualidade ruim, de 10% para 12%. Do total de pontos monitorados, 82% apresentaram piora no índice.

Agência Brasil

Leia também:

Pesquisa com 111 rios brasileiros mostra que 23% têm água ruim ou péssima

Saiba mais no Caderno Água

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Documento sem título
Considere contribuir com nosso trabalho

Últimas no FarolCom

Veja também

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest