Que marcas você quer deixar no planeta? Calcule sua Pegada Ecológica.
Agronegócio

 
 
 
 
 
Wellington Pedro / Imprensa MG
 
   
  Minas tem o segundo maior rebanho do país, com 22,5 milhões de cabeças  

Cresce participação de Minas Gerais na exportação de carne bovina

terça-feira, 12 maio, 2009 18:41

Minas Gerais alcançou, no acumulado de janeiro a abril, a cifra de US$ 81,9 milhões com a exportação de carne bovina. Esses dados mostram que o crescimento no valor da carne comercializada pelo Estado no exterior foi de 21,3% em relação ao mesmo período do ano passado.

Já o valor total das exportações brasileiras de carne bovina no primeiro quadrimestre deste ano foi de US$ 1,1 bilhão. Uma retração de 25,5%. As informações são da Superintendência de Política e Economia Agrícola da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), com base em dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

De acordo com a Superintendência, em relação ao volume de carne bovina exportado, Minas Gerais comercializou 26,6 mil toneladas no primeiro quadrimestre deste ano. O aumento é de quase 50% em relação ao mesmo período de 2008. A participação de Minas Gerais no total das vendas de carne bovina do Brasil para o exterior neste ano é de 7,1%. No ano passado, a participação mineira nas exportações nacionais de carne bovina foi de 4,4%. Já em 2002, a cota de Minas Gerais foi ainda menor: 1,4%.

Com segundo maior rebanho do país (22,5 milhões de cabeças), Minas é um grande fornecedor de animais vivos para serem abatidos em outros estados. Porém, nos últimos anos, aumentou a industrialização de carne bovina nos frigoríficos estaduais com a expansão do parque industrial.

Para o secretário da Agricultura, Gilman Viana, “é expressivo o aumento da participação das exportações mineiras de carne bovina”. Ele considera como fator decisivo para o aumento das vendas a inexistência, atualmente, do embargo à carne bovina pela União Européia, registrado no início de 2008. O secretário destaca também a melhoria na receita, que deve ser atribuída principalmente ao aumento do volume comercializado no período, tendo em vista que o preço médio por tonelada da carne bovina comercializada no exterior teve uma redução de 19% no período.

O levantamento mostra que, apesar da retração no preço médio da carne no mercado externo, o Estado ainda apresentou uma vantagem de 2,32% no valor da tonelada em relação ao Brasil. Minas alcançou preço médio de US$ 3,8 mil para a tonelada do produto contra US$ 3 mil obtidos na média brasileira.

Liderança do Estado

A União Européia (UE) impôs limites às exportações de carne bovina pelo Brasil, no ano passado, alegando a necessidade de ajustes no rastreamento do rebanho. O Estado, por intermédio do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), vinculado à Secretaria da Agricultura, adotou diversas providências para atender às necessidades desse mercado. Dessa forma, Minas Gerais assumiu a liderança na quantidade de fazendas aptas fornecer carne bovina para os frigoríficos que exportam para o bloco. Hoje são 413 propriedades estaduais aprovadas. Já em todo o país, há 944 fazendas de gado bovino ajustadas às condições exigidas pela União Européia.

Agência Minas


Seja mantenedor do Farol Comunitário - jornal web gratuito e livre de senhas. Pode ser qualquer valor e nós ficamos Muito Gratos. Para doar utilize o botão ao lado.

Rádio Web Viola Viva   Núcleo da Música   JanCom AgÊncia da Informação
-   -   -
     
-   -   -
    Anuncie aqui   Vídeos do Renato Cury

outros destaques:

Agro

Brasil no Google Maps

Grupos do Google
Participe do grupo Farol Comunitário
E-mail:
Visitar este grupo

no blog
Últimas do Farol no
Notícias no Google News Brasil